Iata: aviação transporta 4,4 bilhões de passageiros em 2018

De acordo com os índices da Iata, todos os mercados continentais cresceram no último ano
Abear

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) apontou que a aviação comercial transportou 4,4 bilhões de passageiros mundialmente em 2018. O resultado é 6,9% maior do que em 2017, com 284 milhões de viagens adicionais.

O top cinco das companhias que mais transportaram passageiros em 2018 segundo a Iata ficou assim: American Airlines (330,6 bilhões), Delta Air Lines (330 bilhões), United Airlines (329,6 bilhões), Emirates (302,3 bilhões) e Southwest Airlines (214,6 bilhões).

As cinco principais nacionalidades de viajantes em rotas internacionais são: Reino Unido (126,2 milhões), Estados Unidos (111,5 milhões), China (97 milhões), Alemanha (94,3 milhões) e França (59,8 milhões).


LEIA MAIS

+ Iata lança agenda de capacitações sobre tecnologia em oito capitais
+ Iata registra aumento de 4,5% na demanda do tráfego de pax em maio
+ Iata aprova resolução sobre slots e alerta ao governo sobre falta de capacidade

De acordo com os índices da Iata, todos os mercados continentais cresceram no último ano.

Confira os índices:

– Ásia-Pacífico: 37,1% do mercado (1,6 bilhão de passageiros, um aumento de 9,2% em relação a 2017);

– Europa: 26,2% do mercado (1,1 bilhão de passageiros, aumento de 6,6% em relação a 2017);

– América do Norte: 22,6% do mercado (989,4 milhões de passageiros, aumento de 4.8% em relação a 2017);

– América Latina: 6,9% do mercado (302,2 milhões de passageiros, aumento de 5,7% em relação a 2017);

– Oriente Médio 5.1% do mercado (224,2 milhões de passageiros, aumento de 4,0% em relação a 2017);

– África: 2,1% do mercado (92 milhões de passageiros, aumento de 5,5% em relação a 2017).

Iata: ascensão das low costs

Nos índices de 2018 a Iata destacou ainda o desenvolvimento do segmento de companhias aéreas de baixo custo (low cost). No índice de assentos disponíveis por quilômetro (ASKs) a capacidade das empresas deste segmento subiu 13,4%, quase o dobro da taxa de crescimento geral do setor de 6,9%.

Ao todo, as low costs já representam 21% da capacidade global, acima dos 11% registrados em 2004. Atualmente, 52 das 290 companhias associadas à Iata são low cost.


Leia Também:

Air Canada reforça novo voo em SP e anuncia tarifa diferenciada em 2020
Passaredo visa “relançar” a marca com operações em Congonhas
Gol terá voo sazonal Porto Alegre-Punta del Este em dezembro

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui