Incentivo… O que é o que é?

0

Originária do latim (incentivu/ incentivum), a palavra reflete aquilo que estimula, encoraja, anima, acende ou mesmo instiga algo ou alguém a desenvolver e/ou produzir alguma ação ou a concretizar um determinado objetivo. Incentivar quer nos lembrar da figura do aguilhão que nos aflige com a sua ponta e nos incita na direção de algo a ser feito.

É bem comum encontrar semelhanças entre os conceitos de incentivo e de motivação. Mesmo porque, vez ou outra, as duas ideias se confundem ou parecem, talvez até mesmo de forma inadequada, se completar e gerar a mesma compreensão. Assim, dentre as muitas maneiras de se adequar o conceito, criamos linhas de incentivo à cultura, às artes, à educação, aos esportes, ao comércio e instituímos outros incentivos fiscais para fomentar a economia e o desenvolvimento social.

Quem lida ou trabalha na área de Turismo já ouviu falar em “viagens de incentivo” que, na prática, nada mais são do que premiações oferecidas na forma de convites para viagens, por entidades e/ou empresas, àquelas pessoas que mais se destacaram na promoção e na venda de seus produtos e/ou serviços. Estas premiações confirmam o agradecimento destas organizações e, à sua maneira, motivam os convidados a incrementar o seu desempenho junto às mesmas.

Operadoras especializadas em viagens de incentivo confessam a enorme complexidade para viabilizar tal iniciativa. São centenas de itens repletos de detalhes que devem ser cuidadosamente estudados e colocados em funcionamento para garantir o pleno sucesso da responsabilidade assumida. A começar pela escolha certa da região que receberá os convidados, geralmente considerando núcleos de visita não tradicionais, possivelmente exóticos ou bucólicos.

Outras preocupações incluem a precaução de não utilizar serviços e/ou produtos concorrentes àqueles fornecidos e/ou produzidos pela empresa que efetua e paga pelo convite, isto é, pela viagem (seria catastrófico se a Ford brindasse a viagem e oferecesse, nesta, por exemplo, transportes terrestres em veículos da GM). Há ainda a programação da agenda, dentro do itinerário, que inclui passeios e atividades diurnas e noturnas que possam se tornar memoráveis e do agrado de todos os participantes, além de incluir um tempo para a realização de um evento oficial da empresa patrocinadora, no qual poderá reforçar seus agradecimentos e apresentar eventuais novidades previstas na sua organização. Também é preciso considerar a inclusão de um programa especial para cônjuges acompanhantes durante reuniões e/ou atividades exclusivamente previstas para os convidados responsáveis pelas vendas dos serviços e/ou produtos do patrocinador da viagem.

Coordenar para que brindes da empresa sejam encontrados pelos convidados, se possível em todas as noites, nos aposentos; garantir para que o nome do patrocinador esteja presente em todos os lugares e em todas as situações durante a viagem de incentivo (nos cardápios, nos descansos para cabeças em todos os veículos de transporte inclusive, se possível, nos eventuais aviões utilizados); manter um rígido e eficaz acompanhamento do grupo (ou grupos, quando o operador se vê obrigado a dividir o grupão em grupinhos devido ao grande número de participantes na viagem em referência); entre outros.

Viagens de Incentivo têm demonstrado ser muito eficientes na estratégia de marketing das empresas e os seus números tem aumentado consideravelmente no decorrer dos últimos trinta anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here