Israel apresenta atualizações sobre covid-19

Os ministros do gabinete do coronavírus aprovaram a reabertura de escolas para crianças da 1ª à 4ª série, a partir de 1º de novembro

Israel braztoa

Nesta quarta-feira (28), o Ministério do Turismo de Israel afirmou que o destino está em seu nível mais baixo há mais de quatro meses, de acordo com dados do Ministério da Saúde local, embora o número de mortes diárias pela covid-19 ainda seja alto. Hoje, 844 novas infecções foram detectadas após 38.840 testes realizados, uma taxa positiva de 2,2 por cento, a mesma do dia anterior. A última vez que esse número foi tão baixo foi em 21 de junho. Há um mês atrás chegou a 15%.

Esses desenvolvimentos ocorrem uma semana após o segundo bloqueio nacional ter sido facilitado. A discussão relacionada à possível abertura dos zimmerim (pousadas) deve continuar na reunião de gabinete do coronavírus que será realizada amanhã (28).

Os ministros do gabinete do coronavírus aprovaram a reabertura de escolas para crianças da 1ª à 4ª série na próxima semana, a partir de 1º de novembro, bem como a flexibilização de mais algumas restrições como cabeleireiros e salões de beleza e outros negócios que recebem clientes, mas apenas um de cada vez, como parte de um plano de reabertura de várias fases.

Estações de teste de covid-19 no Aeroporto Ben-Gurion

As estações de teste covid-19 para passageiros que entram e saem do Aeroporto Ben Gurion estão concluídas e aguardam a aprovação final do Ministério da Saúde. Haverá duas estações de teste, uma operada como drive-in e a segunda localizada dentro do edifício do terminal.

Dois níveis de teste serão disponibilizados aos passageiros.

  • Teste NIS 45 – a opção mais barata disponível em Israel, com resultados dentro de 12 a 48 horas;
  • Teste NIS 145, com resultado em 4 horas.

Novas atrações

A iniciativa do Ministério do Turismo de Israel para definir a cidade turística de Eilat e a área de hotéis de Ein Bokek-Hamei Zohar no Mar Morto como “ilhas de turismo verde”, que foi aprovada em 25 de outubro pelo gabinete, passou em sua primeira leitura no Pleno do Knesset no dia seguinte.

De acordo com o esboço, o gabinete do coronavírus terá permissão para declarar a cidade de Eilat e o complexo hoteleiro do Mar Morto como ‘área de turismo especial’. O ingresso nas áreas de turismo verde estará condicionado à apresentação do covid-19 negativo atualizado ou comprovante de recuperação do vírus.

O esboço permitirá a abertura de hotéis nessas áreas, obedecendo às diretrizes do Ministério da Saúde e pressupondo que a morbidade nas áreas continua baixa. Numa fase posterior e gradual, os negócios nestas áreas que servem os hóspedes dos hotéis também poderão reabrir.

As discussões sobre a iniciativa, incluindo a logística da apresentação de testes COVID negativos, serão discutidas mais adiante no Comitê Legislativo do Knesset programado para se reunir na segunda-feira, 2 de novembro.

Quando um acordo for alcançado, o projeto de lei deve passar por uma segunda e terceira leituras no plenário do Knesset, o que pode ser na próxima semana. Se não houver condições adicionais e as taxas de morbidade permanecerem baixas nessas áreas, os hotéis deverão reabrir em Eilat e no Mar Morto imediatamente após a aprovação do projeto de lei.


Deixe uma resposta