Itaipu Binacional contabiliza investimento de R$ 252,4 milhões em 2019

Os aportes dados a margem brasileira da usina fizeram com que o Oeste do Paraná recebesse o triplo de investimentos ao longo do ano passado
Itaipu Binacional foz do iguaçu

A margem brasileira da Itaipu Binacional elevou em quase três vezes, em 2019, os investimentos no desenvolvimento social, econômico, turístico e cultural da região Oeste do Paraná. O salto foi de 143,3%, com aplicação que passou de R$ 252,4 milhões, impactando diretamente em qualidade de vida, geração de emprego e renda.

Em 2018, os recursos aplicados nessas áreas pela usina somaram R$ 103,7 milhões. Já no total investido no ano passado, o mais expressivo refere-se ao início das obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, ligando Foz do Iguaçu (PR) a Presidente Franco. Os recursos até o momento somaram R$ 66,3 milhões, o equivalente a 14% do total previsto para as obras da ponte e da Perimetral Leste – R$ 462,9 milhões.

A Itaipu Binacional também investiu cerca de R$ 21,5 milhões em infraestrutura aeroportuária, principalmente em obras no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu.  Entre os projetos em andamento, hoje, estão a ampliação da pista de pousos e decolagens, que vai possibilitar a operação de aeronaves maiores e a duplicação da via de acesso ao terminal.

A implantação do Parque Linear Código Bezerra, em Cascavel, também teve atenção especial, pois exigiu R$ 8,9 milhões. Outro destaque é a revitalização de áreas públicas de lazer do reservatório (como as prainhas) e de áreas públicas de lazer em geral. Em 2018, o investimento total neste setor foi de R$ 796,7 mil e, em 2019, passou para R$ 6,5 milhões.

Na área da saúde, a Itaipu investiu R$ 34,4 milhões no Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), em 2019, sendo pouco mais da metade do total de R$ 64,7 milhões que serão investidos na reforma e ampliação da estrutura física da unidade.

O ano de 2020 para a Itaipu Binacional

A usina divulgou investimentos – R$ 4,1 milhões – na construção de um novo hemonúcleo do HMCC, dobrando a capacidade de atendimento do banco de sangue.

Além disso, a obra inclui ampliar serviços do Centro de Medicina Tropical (CMT) da Tríplice Fronteira – mais R$ 4 milhões – e reformas na atual estrutura, novas edificações e aquisição de equipamentos, mobílias e insumos.


Leia Também:

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui