Jurassic World VelociCoaster promete ser uma novidade (pré) histórica da Universal

Universal Parks detalhou a atração que estreia no próximo verão norte-americano para cerca de 800 agentes de viagens brasileiros

Jurassic World VelociCoaster

Imagine despencar de uma altura de 47 metros, em uma inclinação de 80º? Essa é apenas uma das particularidades da Jurassic World VelociCoaster, montanha-russa que estreia no próximo verão norte-americano no Universal’s Islands of Adventure, em Orlando (EUA).

A atração muito aguardada por fãs de adrenalina e pelos apaixonados pelo universo jurássico, criado por Steven Spielberg para as telas de cinema, foi apresentada oficialmente no início de outubro e detalhada hoje (12/11) durante treinamento virtual promovido pela Universal Parks & Resorts no Brasil.

“Devido ao porte da obra, ainda não há data definida para o lançamento, mas ele deve ocorrer entre junho e julho”, antecipa Renato Gonçalves, gerente de desenvolvimento de negócios da Universal Parks & Resorts para o Brasil, que ministrou a capacitação para cerca de 800 agentes de viagens.

Rápida, alta, com movimentos acrobáticos inesperados e sensação de gravidade zero por longos períodos, a atração simula uma caçada em um grupo de Velociraptors, com uma narrativa que promete inserir o visitante na história. Os 1.430 metros de trilhos estão repletos de surpresas, incluindo 12 segundos de sensação de gravidade zero pela combinação de dois fatores: formato da barra de segurança e velocidade no lançamento do carrinho.

A Jurassic World VelociCoaster foi desenhada de forma a travar o viajante ao assento exclusivamente pela cintura, de forma segura, deixando braços e ombros livres. Antes da subida, o veículo acelera e chega a 112 quilômetros por hora em apenas 2,4 segundos, o que faz com que o corpo descole do assento, proporcionando o famoso air flow.

A sensação de flutuar acontece em outros pontos do trajeto, inclusive durante uma inversão de cabeça para baixo que se estende por 30 metros. “Isso não existe em nenhuma montanha-russa do mundo”, garante Gonçalves. A atração promete, ainda, uma espiral de 360º a poucos centímetros da lagoa do parque, e dinossauros animatrônicos – dispositivos robóticos que se assemelham muito a animais reais – espalhados pelo percurso.

A novidade traz mais uma opção para a área temática de Jurassic World, que já conta com outras atrações consagradas pelo público. Como a River Adventure – um tour em botes cujo enredo coloca o visitante em uma situação na qual precisa escapar da perseguição de um Tiranossauro Rex – e o Raptor Encounter – que foi ampliado recentemente e segue com a proposta de promover um encontro “cara a cara” com Blue, a Velociraptor que ficou famosa nos filmes. “A inauguração do novo espaço aconteceu após a reabertura dos parques e trouxe mais imersão, além da possibilidade de encontrar um bebê Velociraptor”, explica.

Jurassic World VelociCoaster: Assista ao trailer oficial divulgado pela Universal Parks & Resorts em outubro

O executivo lista, ainda, o Discovery Center – espaço que recria o cenário clássico do primeiro filme da franquia, com direito a ossadas de dinossauros e diversas atividades para crianças – e o Camp Jurassic – com proposta de atividades infantis ao ar livre, como escalada e arvorismo. “Outra atração muito procurada é o Pteradon Flyers, um voo de Pterodátilo que é exclusivamente para crianças ou adultos acompanhados por crianças”, avisa.

O treinamento também reforçou os protocolos de segurança implantados no City Walk e nos três parques – Universal Orlando Resort e Islands of Adventure, abertos com capacidade reduzida, e o Volcano Bay, que reabre em março de 2021 -, informou o cronograma de reabertura dos hotéis do complexo na Flórida e explicou o funcionamento do Data Based Ticket, nova opção de venda de ingressos com data marcada para os parques.

Deixe uma resposta