KLM atua em 167 destinos entre março e outubro

Entre 27 de março e 29 de outubro, quando acontece o verão europeu, a aérea holandesa KLM amplia a capacidade no continente em 10%

KLM
(Foto: Divulgação/KLM)

A KLM anunciou que voa, entre 27 de março e 29 de outubro, época do verão europeu, para 167 destinos. O aumento da malha aérea vai de encontro com a maior demanda por reservas no período, ampliando em 10% a capacidade nas rotas europeias e 17% nas intercontinentais.

As rotas com incremento dentro do Velho Continente incluem Reino Unido, Alemanha e Polônia, tendo em vista às viagens corporativas. Além disso, Belgrado e Dubrovnik, na Croácia, e Palma de Mallorca, na Espanha, que foram adicionados em 2021, também serão incluídos na programação de verão.

Os serviços para Kiev, São Petersburgo e Moscou continuarão suspensos devido à guerra na Ucrânia.

KLM: regiões

América do Norte e Caribe

Fora da Europa, a KLM atua com voos diários para Aruba, Bonaire e Curaçao, com a frequência do último destino aumentada para duas vezes por dia. Também haverá voos três vezes por semana entre Amsterdã e Port of Spain, a capital de Trinidad e Tobago.

Para os EUA, a capacidade de voos de 2019 foi retomada por completo, operando voos diretos para 12 destinos, além de se conectar com Austin, no Texas, três vezes por semana.

América do Sul

A capacidade na maioria das rotas sul-americanas foi restaurada próximo aos níveis pré-pandemia, com serviços diários para São Paulo, Cidade do Panamá e Lima.

Para Quito e Guayaquil, no Equador; Bogotá e Cartagena, na Colômbia; Rio de Janeiro, no Brasil; Buenos Aires, na Argentina; e Santiago, no Chile, o mínimo da KLM é de seis voos semanais.

Ásia

A demanda também está aumentando para destinos que reabrem suas fronteiras na Ásia. Estes incluem as Filipinas, Tailândia, Singapura e Bali. A KLM também aumenta as frequências para Delhi e Mumbai, acreditanto que a Índia deve diminuir as restrições para viajantes internacionais.

No entanto, a aérea informou que não retomará seus serviços de rede habituais para a China devido às medidas restritivas. Os voos para o Japão e a China estão atualmente fazendo escala em Seul.

África

Por fim, a aérea oferecerá dez destinos no continente africano, incluindo Zanzibar, Joanesburgo, Cidade do Cabo, Akra, Lagos, Kigali, Entebbe, Nairobi, Kilimanjaro e Dar es Salaam.

Deixe uma resposta