Leilões de aeroportos e portos são realizados pelo Governo; veja destinos

Ao todo, serão 22 leilões de aeroporto e nove de portos, que dão concessão de dez a 30 anos àquele que oferecer o maior valor de outorga
Ao todo, serão 22 leilões de aeroportos até o final do ano (Foto: Shutterstock)

Neste ano, o governo irá leiloar 22 aeroportos, como parte da sexta rodada de concessões de terminais aeroportuários. Dividido em três blocos, os leilões de aeroportos dará direito a concessões de 30 anos e vence o certame quem oferecer o maior valor de outorga na assinatura do contrato. A previsão é que o certame ocorra no quarto trimestre.

Confira abaixo os blocos a serem leiloados:

  • Bloco Norte – Leilões de aeroportos em: Manaus (AM), Tabatinga (AM), Tefé (AM), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Cruzeiro do Sul (AC) e Boa Vista (RR). Movimentação anual de 4,4 milhões de passageiros.
  • Bloco Sul – Leilões de aeroportos em: Curitiba (PR), Foz do Iguaçu (PR), Londrina (PR), Bacacheri (PR), Navegantes (SC), Joinville (SC), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bagé (RS). Movimentação de 12 milhões de passageiros por ano.
  • Bloco Central – Leilões de aeroportos em: Goiânia (GO) e Palmas (TO), localizados na Região Centro-Oeste; e São Luís (MA), Imperatriz (MA), Teresina (PI) e Petrolina (PE). Movimentação de 7,3 milhões de passageiros ao ano.

Segundo o governo, a junção de aeroporto de diferentes regiões se deve ao fato de estarem localizados em área com desempenho agrícola e agronegócio significativos, com possibilidade de potencial econômico para o turismo de eventos, negócios e integração regional.

Concessão de portos

Na área portuária, o governo tem interesse em leiloar nove terminais da Bahia, Ceará, Maranhão, Paraná e São Paulo. No Ceará, está prevista a realização do leilão do Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza no segundo semestre.  O contrato é de 25 anos e vence aquele quem oferecer o maior valor de outorga.

Na Bahia, será a vez do Porto Organizado de Aratu/Candeias, dedicado à movimentação de fertilizantes, concentrado de cobre e minérios diversos. A previsão é que o contrato também seja de 25 anos, mas sua duração ainda está em análise. Estima-se que o leilão ocorra no quarto trimestre. Ganha o certame quem oferecer o maior valor de outorga.

No Maranhão, serão arrendados quatro terminais de graneis líquidos no Porto do Itaqui, em São Luís. Ao todo, serão três contrato de 25 anos e um de 20 anos. O leilão deve ocorrer no segundo trimestre. Assim como os demais, o evento será na modalidade de maior valor da outorga.

Em São Paulo, o governo vai leiloar dois terminais no Porto de Santos. Localizadas na região do Macuco, as áreas são dedicadas à movimentação de carga geral. O leilão vai acontecer no terceiro trimestre, com prazo de duração do contrato de 25 anos.

No Paraná, serão leiloados dois espaços no Porto de Paranaguá. Um terminal de movimentação de carga geral e outro para movimentação de veículos. O primeiro terá duração de dez anos. Já o segundo contará com contrato válido por 25 anos. A expectativa é que o primeiro leilão ocorra no terceiro trimestre, enquanto o segundo acontecerá no quarto trimestre.

Além dos leilões de aeroportos e portos, o governo também anunciou o leilão de sete rodovias e de duas ferrovias. A expectativa é arrecadar R$ 101 bilhões durante o período de duração dos contratos. No ano passado, foram vendidos 27 ativos. Com eles, estima-se R$ 9,4 bilhões em investimentos e R$ 5,9 bilhões em outorgas.

Conteúdo original: Agência Brasil

Leia também:
– Aeroporto de Uberaba (MG) tem obras entregues pela Infraero
– Aeroporto de Vitória tem nova gestão a partir desta sexta-feira (3)
Plaza Premium Group aporta US$ 100 milhões para 11 aeroportos

Deixe uma resposta