Lodge de safári sul-africano abre as portas de forma consciente

Sabi Sabi
Elefantes no Ellies & Bush Lodge

A África do Sul se destaca como opção de turismo pelas diversas atividades ao ar livre que oferece, alinhadas a uma infraestrutura de ponta. A principal delas é o famoso safári, no qual é possível observar animais selvagens existindo e interagindo livremente. Para os que sonham com uma experiência do tipo, o Sabi Sabi Private Game Reserve se destaca entres os safáris de luxo tanto por sua tradição no país, quanto pela forma como se adaptou a esse momento.

Por conta da pandemia, o Sabi Sabi passou meses fechado cuidando de seus funcionários, de sua estrutura e de todo o meio ambiente da reserva onde está localizado – a reserva ambiental de Sabi Sands, ao sudoeste do Kruger National Park – para agora reabrir da forma mais segura possível. “Uma coisa que essa situação nos ensinou é que empresas grandes e estabelecidas passarão por tempos difíceis se tiverem a equipe e o planejamento certos. Estar longe da reserva por tanto tempo nos deixou com muita vontade de voltar para a savana e fazer as coisas que amamos, reacendendo nossa paixão pela vida selvagem, pela fotografia e pela natureza como um todo”, disse Shaun Jenkinson, ranger no Earth Lodge.

Vale lembrar que a África do Sul está com fronteiras abertas para viajantes de todos os países, incluindo o Brasil. Para tornar a situação melhor para viajantes e parceiros do turismo, o Sabi Sabi optou também por manter as suas tarifas de 2020/2021 até fevereiro de 2022. Confira as mudanças no serviço!

Lodges e transporte

Entre os protocolos adotados para a retomada estão a diminuição na quantidade de pessoas nos lodges – que já tinham caráter privativo e se tornam ainda mais exclusivos. Os quartos são distantes uns dos outros e todos contam com áreas abertas, com vistas para a savana. No que diz respeito aos safáris, o limite é de seis pessoas por veículo – um carro aberto – e artigos de higiene estão sempre disponíveis. Além disso, é possível pagar um valor extra por um carro privativo, desde que combinado antecipadamente.

Gastronomia

Em relação à gastronomia, um dos destaques da experiência no hotel, menus digitais estão disponíveis e as áreas para refeições foram ampliadas, permitindo maior distanciamento. Vale mencionar também que, seguindo o propósito de conexão com a natureza, essas áreas, bem como muitas outras, são em geral abertas e amplas.

Atendimento médico

Para tornar a experiência ainda mais segura para os hóspedes e para a equipe do hotel, um clínico está presente em tempo integral no Sabi Sabi, pronto para atender possíveis emergências. Além disso, um médico de plantão se mantém em contato com ele à distância para prestar consulta quando necessário. Caso sintomas sejam identificados, quartos isolados estão preparadas para servir como área de quarentena. Por fim, o hotel é capaz de providenciar a realização de testes PCR para aqueles que precisem de exames negativos para continuar viajando, o custo deve ser coberto pelo hóspede e o resultado é estimado para sair em 24horas.

Treinamento

Nos bastidores, a equipe do hotel foi fortemente treinada dentro das medidas de higiene e segurança para garantir que tudo corra bem, e desde que o hotel reabriu problemas não foram identificados. Na prática, para aqueles que visitam a experiência continua sendo a mesma, e definitivamente uma das mais impressionantes que alguém pode viver.

“Minha esperança é de continuar a inspirar nos hóspedes gratidão e autoconsciência, enquanto eles buscam na natureza maior clareza e bem-estar. Acredito que com uma família tão resiliente quanto a que encontramos aqui no Sabi Sabi, continuaremos criando ondas de bondade que trarão vida ao nosso meio ambiente por muitos anos”, diz Ally Ross, ranger do Bush Lodge.

Tradição

Com mais de 40 anos, o Sabi Sabi Private Game Reserve é um dos hotéis de safári mais renomados do país africano. A propriedade fica localizada na reserva ambiental de Sabi Sands, ao sudoeste do Kruger National Park, e é formada por quatro lodges de decoração inspirada em diferentes momentos históricos da África do Sul. Há o Selati Camp, em estilo colonial; o Bush Lodge, único que aceita crianças; e o Little Bush Camp, ambos repletos de referências étnicas e contemporâneas; e o Earth Lodge, cuja arquitetura e uso intenso de materiais naturais buscam refletir um futuro “eco-chic”, no qual luxo e natureza coexistem em completa harmonia.

Deixe uma resposta