Lufthansa comemora 50 anos do Jumbo Jet; veja fotos da aeronave lendária

0
Voo inaugural do primeiro Boeing 747, em 9 de fevereiro de 1969. (Foto: Arquivo Boeing / Lufthansa)

Para lembrar os 50 anos do primeiro voo do Boeing 747-100, o maior avião a jato daquela época, a Lufthansa resgata os principais momentos da aeronave que surpreendia pelo tamanho e logo foi batizada de Jumbo Jet pela imprensa americana.

O voo inaugural oficial do Boeing 747-100 decolou de Seattle (EUA) em 9 de fevereiro de 1969 e, no ano seguinte, em 26 de abril, o primeiro Boeing 747-130 da Lufthansa partiu de Frankfurt (Alemanha) em seu primeiro voo regular para Nova York (EUA).

A história de sucesso da família de aeronaves Boeing 747 começou em meados dos anos 1960, quando a Boeing desenvolveu um jato wide-body como uma resposta às crescentes necessidades de aviação. Após menos de quatro anos de planejamento e desenvolvimento, nos quais os engenheiros da Lufthansa também participaram, o jato, construído com cerca de seis milhões de peças individuais, estava pronto.

O primeiro Boeing 747-130 foi entregue à Lufthansa em 9 de março de 1970. A Lufthansa foi a primeira companhia aérea europeia a oferecer a seus passageiros a oportunidade de voar em um Jumbo Jet, sendo a segunda companhia aérea internacional depois da Pan American World Airways (PanAm).

Compare a primeira classe da década de 1970 com o espaço nos dias de hoje

Um dos destaques do modelo de aeronave era o bar no First Class Lounge, localizado no andar superior da aeronave. Até hoje, a “corcova” do Boeing 747, que abriga o cockpit e o andar superior, continua sendo a característica distintiva do Jumbo Jet em comparação a todos os outros tipos de aeronaves. A silhueta do Boeing 747 moldou a era do jato e ainda é um ícone de estilo para muitos entusiastas da aviação.

O Boeing 747, com quase 70 metros de comprimento e 60 metros de comprimento, oferece 365 assentos. A altura da cauda, ​​aproximadamente 19 metros, é maior que um prédio de cinco andares. A aeronave possui quatro motores, permitindo o dobro do desempenho de um Boeing 707, que já havia sido usado em voos de longa distância no tráfego aéreo intercontinental, mas só podia acomodar cerca de 150 passageiros.

A Lufthansa também operou seus modelos sucessores (o 747-200 e o 747-400), e foi a primeira companhia aérea de passageiros do mundo a receber o “neto” do Jumbo Jet, o Boeing 747-8, em 2 de maio de 2012. A moderna aeronave pode acomodar até 364 passageiros em First Class, Business Class, Premium Economy Class e Economy Class.

Consome pouco mais de três litros de combustível por passageiro em mais de 100 quilômetros e tem emissões de ruído 30% menores do que seu antecessor. Quando a Lufthansa revelou a nova identidade visual da marca de marca há cerca de um ano, um Boeing 747-8 foi o primeiro a ser apresentado na nova pintura.

O Jumbo Jet não teve apenas uma carreira como avião de passageiros. Em março de 1972, a Lufthansa usou a versão de carga, o Boeing 747-230F, estreando o “primeiro Boeing sorridente” do mundo, já que sua proa se abria horizontalmente, facilitando o carregamento de mercadorias volumosas. O Jumbo Jet foi apelidado de “Besouro engolidor”, pois tinha espaço para 72 VW Beetles – os Fuscas – em sua fuselagem.

A frota de aeronaves que a Lufthansa opera no Brasil é composta de 747-8 e 747-400, partindo de São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente.

Veja mais fotos do lendário B747

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here