Lufthansa Group cancela frequências para a China; entenda

O grupo decidiu não realizar mais voos para o país até, no mínimo, 9 de fevereiro
Felipe Bonifatti

A Lufthansa Group anunciou, nesta quarta-feira (29), que os voos para China estão cancelados até 9 de fevereiro. A medida visa proteger os passageiros do corona vírus, epidemia que tomou conta da China e já fez centenas de vítimas no país asiático.

Vale ressaltar que o grupo oferecem com Lufthansa, Swiss e Austria Airlines, 54 conexões semanais regulares partindo da Alemanhã, Suíça e Áustria para a China continental. Os destinos são Nangjing, Beijing, Shanghai, Shenyang e Qingdao. Além disso, 19 conexões semanais para Hong Kong são oferecidas.

Veja, na íntegra, a nota oficial da companhia alemã:

“A segurança de nossos passageiros e colaboradores é prioridade para o Lufthansa Group. Após avaliar toda informação disponível atualmente sobre o corona vírus, o Lufthansa Group decidiu suspender seus voos da Lufthansa, Swiss e Austrian Airlines para/da China continental até 9 de fevereiro com efeito imediato. Adicionalmente, as reservas de voos para/da China continental estão suspensas até o final de fevereiro. As operações de voo de/ para Hong Kong seguirão como planejadas. O Lufthansa Group irá monitorar continuamente a situação do corona vírus e está em contanto com as autoridades responsáveis.

Lufthansa, SWISS e Austrian Airlines irão voar para seus respectivos destinos na China continental somente mais uma vez, oferecendo a oportunidade de embarque para passageiros em seus voos já planejados e para que nossas tripulações possam retornar à Alemanha, Suíça e Áustria.

Os passageiros com passagens emitidas antes ou no dia 23 de janeiro para voos para/da China continental entre 24 de janeiro e 29 de fevereiro, poderão remarcar uma vez, sem cobranças adicionais, em um voo na rota original ou cancelar a viagem. Isso se aplica a passageiros com bilhetes emitidos pela Lufthansa, SWISS ou Austrian Airlines e voos que contenham LH, LX e OS no número do voo. A viagem deve ser remarcada até 30 de setembro de 2020″.


Leia Também:

Deixe uma resposta