Madri vence a disputa e será sede da Eurovegas

Por: Antonio Euryco

Foi uma disputa e tanto, como se fosse um clássico Real e Barcelona no campo econômico e turístico. Finalmente saiu o anuncio vencedor,  e a capital espanhola é quem vai receber o projeto do magnata americano Sheldon Adelson.  Curiosamente, o anuncio foi feito poucas horas depois  da capital da Catalunha jogar a toalha em relação a este complexo e apostar na construção do Barcelona World,  investimento alternativo que será um grande centro de lazer.

 

O biliardário presidente e CEO da Las Vegas Corp define o Eurovegas como o seu ‘resort integrado’ para a Europa e justificou que não foi uma escolha fácil entre as duas maiores cidades espanholas, cada uma com suas vantagens e benefícios. Cerca de 25% até 35% do capital para o projeto será da companhia americana que também já volta outros megas investimentos para países asiáticos como Vietnam, Japão e Coréia do Sul.

 

Como não ganhou a sede da Eurovegas a região da Catalunha aposta no  parque temático e complexo Barcelona Word,  que abrirá até o ano de 2016 junto a PortAventura, na provincia de Tarragona. Contará com seis áreas  tematizads, seis cassinos e 12 mil leitos com os seis resorts programados. Enquanto o de Madrid tem previstos US$ 20 bilhões, o investimento no complexo de Barcelona será de US$ 6 bilhões, liderado pelo empresário imobiliário espanhol Enrique Bañuelos.

 

Restaurantes,  zonas de comercios, teatro, centro de convenções, lojas e serviços, serão outros motivos para a captação de dez milhões de visitantes por ano, com 20 mil empregos diretos.

No comunicado sobre a escolha de Madrid,  confirmando-se os rumores correntes nas ultimas semanas, a Las Vegas Sands Corporation, maior operadora de cassinos e cnetros de convenções do mundo, deixa expansivo que esta é a primeira fase de um longo projeto que vai depender muito do andamento da economia européia, bem como do local a ser definido para a construção do megacassino e de outras circunstâncias. A obra deverá estar finalizada em 2022, com inauguração da primeira fase em 2016.  Vai gerar, segundo as previsões, mais de 260 mil empregos e terá a visitação de 11 milhões de turistas. do exterior

Para levar o maior empreendimento dos últimos anos para a Espanha, Adelson exigiu dez anos de benefícios fiscais.  A idéia do projeto foi apresentada em fevereiro do ano passado como a criação de uma mini Las Vegas na Europa.

A idéia de Adelson e sua equipe é colocar a futura Sin City européia  como no mesmo estilo de avanço progressivo que vem realizando em Macau, há dez anos sendo construída. A região de Alcorcón, a 13 km., de Madrid é uma das preferências para a instalação da Vegas européia que deverá ter um mínimo de 12 resorts (mais de 35 mil leitos), seis cassinos, nove teatros, tres campos de golfe, entre outros atrativos.

 

AE

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta