Mais uma fusão, US Airways e American Airlines

Por: Antonio Euryco

Sem maiores surpresas pois já era um fato esperado, a US Airways indicou nesta sexta (20), que está acertado o processo de fusão com a American Airlines que segue em processo judicial para solução de  sua crise econômica. 

 

O presidente e  principal executivo  da US Airways, Doug Parker, comunicou aos funcionários (por carta) que  começaram  os trâmites para a fusão diante do Comissão da Bolsa de Valores americana (SEC, na sigla em inglês) e  também que já foi assinado  um acordo comum com os três sindicatos que representam os trabalhadores da American Airlines,  revelou a emissora.


A American Airlines, terceira maior  aérea dos EUA, tevitou até agora qualquer manifestação sobre interesse em uma fusão com a US Airways. Para os sindicatos um acordo com a US Airways salvaria pelo menos 6,2 mil  empregos, enquanto a American continua na intenção de corte em 13 mil empregos, equivalentes a  15% de sua força de trabalho.


Enquanto esta notícia dominava o noticiário desta sexta, um fato mais preocupante surgia do lado financeira onde a AMR, matriz da American Airlines e American Eagle registrava  mais prejuízos em seu balanço do primeiro trimestre do ano, quadruplicando os números vermelhos em relação ao mesmo período de 2011. Foram  US$  1,7 bilhao.

 

Do total, cerca de US$ 1 bi foram  das negociações de financiamentos dos aviões da frota, entre elas o leasing para  158  aeronaves e a rescisão  com  outros sete Boeing 757-200. Outros U$ 340 milhões referem-se a acordos com o aeroporto de Fort Worth/Dallas, onde a American tem sua base.

 

O grupo considerou tais resultados diretamente ligados à reorganização da empresa, em situação de suspensão judicial pelo capitulo 11  desde novembro do ano passado.  Como positivo, houve um incremento no volume de negócios em 9,1%.

 

AE

Deixe uma resposta