Mato Grosso do Sul confirma presença no Fórum de Turismo LGBT

Karla Cavalcanti, gerente de Mercado da Fundtur do Mato Grosso do Sul, reforça importância em informar o mercado sobre o nicho

mato grosso do sul
Karla Cavalcanti, gerente de mercado na Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur-MS). Foto: Ana Azevedo

O Fórum de Turismo LGBT do Brasil está confirmado! Previsto para o dia 2 de agosto, no Tivoli Mofarrej e chegando à sua quinta edição, o evento que auxilia no intercâmbio de informação sobre o segmento, já tem apoio confirmado de alguns importantes parceiros. Este é o caso do Mato Grosso do Sul, que mais uma vez marca presença e consolida sua atuação neste mercado.

“Mais uma vez, o Mato Grosso do Sul se mantém trabalhando e dando continuidade ao projeto. Ter resultado é grandioso e se estima uma resposta imediata, mas é necessário fazer de uma forma sustentável. Por isso que o estado está mais uma edição conosco. Eles vêm para manter seu trabalho para com este público”, declara Alex Bernardes, diretor da Revista Via G, pertencente à Editora Via, e idealizador do evento.

Karla Cavalcanti, gerente de Mercado da Fundação de Turismo (Fundtur), lembra que, no início de 2020 – antes da Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar pandemia -, foi promovido treinamentos e capacitações para o segmento. O encontro, que contou com a presença do diretor da Via G, foi um momento propício para dar ao mercado turístico do estado informações e dados do qual setor estava carente.

“É um assunto pouco trabalhado e houve uma movimentação da comunidade, teve mais adesão. As pessoas perceberam que tem público e que é necessário informações para que os empresários consigam nivelar melhor essa presença. Veio a pandemia e muitos não tiveram tempo para amadurecer essas questões, apesar de agências quererem se especializar e negócios terem essa vontade em criar departamento específico para o nicho”, comenta a gerente.

Por isso, Mato Grosso do Sul tem interesse em fazer mais ações de treinamento para o mercado. “É necessário. Recebemos ofertas de pessoas de outras localidades que viram o nosso interesse em apostar no segmento”, reforça Karla, que relembra que o estado é um dos que mais tem leis de proteção à população LGBT. “Bonito é uma cidade turística e é acostumada em saber receber”, comenta.

Por mais que Bonito já seja um destino consolidado do estado, Karla declara o interesse em expandir a participação do Mato Grosso do Sul e ressaltar outros potenciais destinos turísticos da região, destacando o carro-chefe do destino: o ecoturismo. “Podemos tirar esse estereótipo que o público só curte balada e vida noturna. Ele também pode se encantar com nossas belezas naturais. Essa comunidade gosta de experiência e sabemos que temos vários atrativos legais a oferecer”, reforça.

Hoje, um dos projetos em mente é criar um selo para os empreendimentos, serviços e produtos que são friendly, lembrando que ali o respeito é um dos DNA. “Queremos imprimir o logo para distribuir e mostrar aos visitantes que ali a intolerância não permanece, que há uma evolução”, declara.

Mato Grosso do Sul no Fórum

Karla já esteve presente no Fórum de Turismo LGBT do Brasil e recorda do quão importante foi, para ela, ter esse contato com o segmento. “É um tema que a gente tem uma noção e que precisamos pesquisar melhor. Há alguns entendimentos que n]ao condiziam com algumas realidades. Há temas sensíveis. Atendimento não é problema, a questão é preconceito, é risco de vida e precisamos trabalhar isso”, diz.

Para a edição deste ano – que ocorrerá em formato híbrido, com presencial limitado a 250 pessoas -, Karla cita o desejo em envolver alguns empresários que querem atuar no nicho e que podem falar sobre pacotes e desenvolvimento de outras ações. “A participação é importante, porque precisamos entender o tema e divulgar nosso destino”, afirma.

Hoje, o estado vem recebendo turistas, mas reforça a necessidade de fazer o turismo responsável, sempre lembrando da necessidade contínua de medidas de segurança que façam da viagem um momento memorável e cheio de boas lembranças.

Deixe uma resposta