Mato Grosso do Sul incentiva adoção de Selo Turismo Responsável

De acordo com Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundação de Turismo do MS, o selo garante a segurança que os visitantes encontrarão no destino

Mato Grosso do Sul Fundtur-MS
Bruno Wendling presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur).

A Fundação de Turismo do Mato Grosso do Sul vem estimulando o trade estadual a adotar o selo Turismo Responsável – Limpo e Seguro, compromisso que o empreendimento assume com o Ministério do Turismo (MTur) quanto à adoção dos protocolos para a segurança dos turistas e de colaboradores.

“Mesmo que Mato Grosso do Sul já tenha saído na frente com iniciativas, principalmente, de Bonito, com o apoio do Sebrae e Sesi que desenvolveram protocolos individuais, é importante a adoção do selo do MTur como forma de comunicar isso aos turistas nacionais e depois internacionais. Por isso é importante que todos os empreendimentos façam a adoção do selo”, afirma Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundação de Turismo.

A fundação trabalha para que mercado esteja preparado para receber turistas assim que os protocolos permitirem em cada destino do estado. Geancarlo Merighi, diretor de Desenvolvimento do Turismo e Mercado da Fundtur-MS, declara que o selo é uma iniciativa muito importante nesse momento em que os turistas precisam ter segurança e confiança para decidir a respeito de suas viagens e de quais equipamentos utilizar.

“Sabemos, em tempo real, como está a adesão dos empresários e prestadores de serviços turísticos ao Selo Turismo Responsável. Por isso, a Fundtur/MS tem a possibilidade de fazer a gestão, no sentido de sensibilizar e mobilizar o trade turístico sul-mato-grossense para aderirem a essa ferramenta e aos protocolos a serem seguidos e que foram elaborados com bastante seriedade, para que o setor tenha uma retomada gradual e eficaz”, completa.

Até a divulgação do boletim do Mtur, Mato Grosso do Sul contava com 132 cadastros. Com a implementação do selo os destinos se qualificam melhor, pois terão prestadores e empreendedores registrados seguindo protocolos de segurança sanitária, os empreendimentos e prestadores de serviços saem da ilegalidade, pois só podem adquirir o selo quem está com o Cadastur em dia. Em todo o Brasil, já são mais de 11,4 mil pedidos de emissão.


Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui