Medidas da Infraero para a alta temporada

Por: Antonio Euryco

Julho também é sinônimo de viajar. Durante  este mês o movimento de passageiros nos 63 aeroportos da Rede Infraero – e nos aeroportos de Brasília (DF), Guarulhos (SP) e Viracopos (SP) que já recebem co-administração privativa  – deverá registrar um crescimento de 9,11%. Isso significa  quase 1,5 milhão de viajantes a mais em relação ao mesmo período de 2011. A Infraero  já coloca em ação o plano da alta temporada e feriados prolongados. Haverá reforço, por meio de remanejamento nas escalas de trabalho, no efetivo de funcionários que atendem diretamente o público, nas equipes de segurança e de limpeza.

Além disso, funcionários circularão nos saguões e áreas públicas para orientar passageiros e usuários. Eles são facilmente identificados pelo colete amarelo da campanha “Posso Ajudar/May I help you ?”. Nos balcões de informação, as equipes estão preparadas para auxiliar os viajantes em questionamentos sobre voos, serviços disponíveis no aeroporto e dados gerais.

As dúvidas mais comuns podem ser solucionadas antes mesmo de o passageiro sair de casa. Basta conferir no site da empresa o Guia do Passageiro, com respostas para os questionamentos mais comuns e responsabilidades e contatos do setor aéreo. A publicação também está disponível nos balcões de informação da Infraero nos aeroportos.

 

Outras ações da Infraero que estão à disposição de passageiros e usuários são o projeto “De Olho na Mala” e os Centros de Gerenciamento Aeroportuário (CGAs).

Em 21 aeroportos, a coloção das malas nas esteiras de devolução pode ser acompanhada em tempo real. Para isso, telas de LCD foram instaladas nas salas de desembarque, aumentando a transparência no processo. O projeto “De Olho na Mala” já funciona em Vitória (ES), Londrina (PR), Uberlândia (MG), Imperatriz (MA), Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Corumbá (MS), Campina Grande (PB), Joinville e Navegantes (SC), Galeão (RJ), Brasília (DF), Confins (MG), Manaus (AM), Tabatinga (AM) e Tefé (AM), Palmas (TO), Marabá (PA), Macapá (AP), Rio Branco (AC) e Boa Vista (RR).

 

Os Centros de Gerenciamento Aeroportuário (CGAs) têm como objetivo monitorar o fluxo de passageiros e aeronaves, sempre buscando soluções imediatas para eventuais problemas. Os centros contam com representantes da Infraero, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), Polícia Federal, Receita Federal, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Vigilância Agropecuária e companhias aéreas, e estão instalados nos aeroportos de Campinas, Guarulhos, Congonhas, Brasília, Santos Dumont, Galeão, Recife, Fortaleza, Salvador, Curitiba, Porto Alegre, Confins e Manaus.

 

Em outra medida de atualização nos trabalhos aeroportuários, a Infraero A Infraero assinou contratos para estudos preliminares e projetos básicos visando a modernização dos sistemas das torres de controle de 28 aeroportos. O investimento total é da ordem de R$ 2,74 milhões e o prazo de execução previsto é de 270 dias  A modernização incluirá a implantação do Sistema Integrado de Gerenciamento e Controle (SGC), que integrará eletronicamente os auxílios e sistemas de apoio à navegação aérea das torres, sistemas de vigilância, meteorologia, informação, energia e auxílios luminosos e de rádio.

 

As torres são de seis aeroportos no estado de São Paulo – Guarulhos, Viracopos, Bauru, Ribeirão Preto, Presidente Prudente e Campo de Marte (SP) – e mais, Santos Dumont, Jacarepaguá e Macaé (RJ); Pampulha, Uberlândia, Uberaba e Carlos Prates (MG); Vitória (ES); Goiânia (GO); Palmas (TO); Londrina (PR); Joinville e Navegantes (SC); João Pessoa (PB); Teresina (PI);Ilhéus (BA); Maceió (AL); Aracaju (SE); Belém – Brigadeiro Protásio, Marabá e Santarém (PA); e Macapá (AP).
 

AE

 

Deixe uma resposta