Meliá faz balanço da primeira fase do projeto Calviá Beach Resort

Por: Camila Oliveira

A Meliá Hotels International apresentou no fórum “Green Hotel & Tourism Solutions”, realizado na Feira Internacional de Turismo na Espanha (Fitur), 30 de janeiro ao dia 3 deste mês, o balanço da primeira fase de um projeto que havia lançado há apenas um ano. Essa iniciativa é baseada na reestruturação e reposicionamento de um destino maduro como Magaluf, em Calviá (Ilha de Mallorca, Espanha), a partir de investimento puramente privado, com o respaldo das administrações públicas.

 

No ano passado, o vice-presidente e CEO da Meliá, Gabriel Escarrer, junto com o presidente autonômico das Ilhas Baleares, José Ramón Bauzá e o Conselheiro de Turismo, Carlos Delgado apresentaram um projeto turístico inovador e com grande componente de responsabilidade social corporativa. Agora, foi a diretora de Gestão de Ativos, da Meliá Hotels International e responsável pelo desenvolvimento do projeto, Lorena Sanchez, quem expôs ao setor, os grandes desafios enfrentados e, dentro destas metas, os objetivos alcançados e os que ainda pendentes.

 

Entre as primeiras realizações obtidas na primeira fase e temporada do Calviá Beach Resort, Sánchez destacou a revolução da oferta turística, que representou o reposicionamento de 4 hotéis na primeira faixa de praia para um segmento lifestyle de qualidade, com um preço médio superior e uma diversificação do mercado emissor britânico tour-operador, antes praticamente predominante na região, a uma clientela europeia central e do norte, e também da Rússia e outros países do Leste.

 

Além disso, já nessa fase inicial foram criadas mais de 300 novas vagas de emprego, foram mantidos ou realocados os antigos colaboradores e inclusive se conseguiu manter alguns dos hotéis em funcionamento durante os finais de semana até o mês de novembro, algo que não ocorria há anos em Magaluf, e que segundo a executiva da Meliá, “deve ser só o começo de uma necessária extensão progressiva das temporadas”. A executiva resumiu as metas alcançadas em cinco grandes grupos de objetivos: integrar Magaluf em seu entorno, reposicionar o destino mediante a melhoria da área e da oferta, incrementar o valor e a sustentabilidade econômica e ambiental, abrir a região e o resort ao residente atual e futuro e por último, estender a temporada.

 

A experiência da Meliá com este projeto foi reconhecida com a “Placa ao Mérito Turístico pela colaboração público-privada para a renovação de destinos maduros”. Isso foi determinante para que o Grupo Habitat Futura, organizador do Encontro “Green Hotel & Tourism Solutions” por ocasião da Fitur 2013, convidasse a companhia a compartilhar e divulgar seus planos em um fórum que tem a finalidade de difundir e promover os princípios do desenvolvimento sustentável, defendendo os elementos chave em termos de gestão hoteleira sustentável de forma multidisciplinar.

 

De frente para o futuro, a Meliá Hotels International mantém seu compromisso com o projeto e com a região, e Lorena explica que, atualmente, a segunda fase está em desenvolvimento, incluindo atuações como a ampliação da renovação de hotéis, a criação de um grande parque temático familiar e juvenil integrado com um hotel de 422 apartamentos (o Sol Katmandu Park & Resort) que incentive o atrativo e diferenciação do local, e o calçamento do passeio que unirá a primeira, a segunda e a terceira linhas da costa.

 

CO

Deixe uma resposta