Mercedes-Benz lançará cinto de segurança com airbag embutido

Por: Jorge Augusto

O Beltbag que foi um dos destaques do ESF (Experimental Safety Vehicle ou Veículo de Segurança Experimental) de 2009, está pronto para ser aplicado em um modelo de luxo da Mercedes-Benz. A “cinta” inflável desse cinto de segurança pode reduzir o risco de ferimentos dos passageiros que viajam no banco traseiro em colisões frontais, ao reduzir a tensão localizada na caixa toráxica.

 

O funcionamento é relativamente simples: caso os sensores de colisão detectem um forte impacto frontal, a unidade de controle do airbag dispara e infla o Beltbag. Nesse caso, um gerador de gás infla o tirante do cinto, composto de camadas múltiplas unidas por costuras de Velcro, até aproximadamente três vezes sua largura normal. A maior área consegue distribuir melhor a força sobre o ocupante do banco, reduzindo assim o risco de lesão.

 

O Beltbag é usado da mesma forma que um cinto de segurança convencional. O design do tirante do cinto, porém, é diferente daquele do cinto tradicional. Ele é extremamente confortável de usar e tem bordas extramacias. O Beltbag foi desenvolvido com foco particular nos novos mercados internacionais. Nesses países, a ocupação média dos bancos traseiros é de até 30%, mais alta do que na Europa.  Vale destacar que os cintos de segurança dos bancos traseiros nos modelos da Mercedes-Benz já são equipados com tensionadores e limitadores de força. Não há planos para utilização do Beltbag para os ocupantes dos bancos dianteiros, porque os airbags já estão incluídos na parte da frente de todos os modelos como um sistema de retenção suplementar.

 

Como a tecnologia de medição com dummies não consegue quantificar os benefícios resultantes de tirantes de cintos mais largos, como a menor força que eles exercem sobre os ocupantes, os especialistas em segurança da Mercedes-Benz também trabalharam com modelos humanos virtuais, gerados por computador, que possibilitam obter dados detalhados sobre o esforço biomecânico que ocorre durante uma colisão.

Deixe uma resposta