Mice Fórum Guarulhos discute perspectivas do turismo corporativo

Rose de Almeida ( Mice Business) e Danilo Ramalho (GRU Convention & Visitors Bureau)

Texto: Mayra Salsa/ Fotos: Diego Siliprando

O Mice Fórum Guarulhos reuniu um time de renomados palestrantes nesta terça-feira (09), no Hotel Pullman, para debater com os participantes, entre eles profissionais e alunos do turismo, sobre os possíveis caminhos para desenvolver negócios, construir networking e mostrar ao mercado que a segunda cidade mais populosa do estado de São Paulo é preparada para receber eventos de pequeno, médio e grande porte. ” Há diversas razões que Guarulhos é uma grande escolha para a realização de eventos. Aqui o custo-benefício é 20% mais barato da capital.  Estamos a 20 minutos do maior aeroporto nacional e tem uma oferta diversificada ( bares, hotéis, restaurantes) que atende qualquer categoria”, disse Danilo Ramalho, diretor-executivo do GRU Convention & Visitors Bureau.

Os números fazem jus ao potencial turístico. Cerca de 1,2 milhão de turistas por ano passam por Guarulhos. A taxa de ocupação hoteleira ano passado foi de 64,92%; entre janeiro e abril deste ano, a 64,25%. O encontro, com o tema Conexões, chega com a proposta de ser um link para captar eventos e , além disso, fortalecer o turismo de negócios e  reunir esforços para ajudar a mostrar que Guarulhos pode ir muito além. ” A ideia  aqui é expor nossos problemas para tecer ideias novas, com novas conexões, conversando com hotéis, shoppings locais, com dinâmica de grupo para promover as conexões e entender que as pessoas é que fazem negócios, não as empresas. “, disse Rose de Almeida, jornalista e publisher do Mice Business.

Fluxo de turistas internacionais

O segmento de turismo Mice é o segundo que mais contribui para o fluxo de turistas estrangeiros no Brasil, segundo dados divulgados pela Embratur. Anualmente, o país participa de 15 feiras internacionais, oito delas são voltadas ao segmento, a exemplo da IBTM World. ” A nova Embratur irá fortalecer  a imagem do Brasil como destino de encontros e eventos internacionais.  Nossa meta é , até 2022, chegarmos a 12 milhões de turistas/ano e um faturamento de 19 bilhões. São metas ousadas, mas acreditamos que é possível, principalmente se tivermos os recursos necessários. Argentina investe 4 vezes mais em promoção do que o Brasil”, disse Kátia Bitencourt, assessora da presidência da Embratur.

O tratamento que se dá ao lugar que se visita faz toda a diferença. “O destino é tão vulnerável quanto pessoas e se ele não for bem tratado, toda campanha para promover o turismo é jogada fora”, enfatiza Toni Sando, presidente-executivo do São Paulo Convention & Visitors Bureau, durante a palestra intitulada ” O futuro dos eventos passa pelas pessoas”. Toni acrescenta que, além de captar eventos para um destino, é muito importante que capacitem os profissionais para atender bem o visitante, uma das prerrogativas essenciais para que o turista volte mais vezes ao local. Toni reafirmou a parceria entre São Paulo Convention & Visitors Bureau e GRU Convention & Visitors Bureau.

Além do que se vê

O âncora da CBN, Milton Jung, mediou o painel sobre” O mercado Mice em Guarulhos e as Conexões Necessárias”, com a participação de Kátia Bitencourt, da Embratur; Rolemberg Araújo, presidente do GRU Convention e Mariana Aldrigui, professora da USP e colunista do Brasilturis Jornal e única representante do Brasil no Fórum Mundial de Turismo de Lucerna, realizado na semana passada.  Segundo Mariana, é importante conhecer a percepção e a atitude dos moradores a respeito do turismo e seus impactos ” O grande desafio é os moradores valorizarem o potencial turístico local”, disse Mariana. Segundo ela, é importante também valorizar os produtos locais. ” Quando estive no Fórum da Suíça, cada brinde entregue tinha a informação de quem e onde foi produzido. Propagar essas informações é relevante para fortalecer o turismo regional”, conclui.

A importância de um trabalho de Relações Públicas também foi destaque no evento  com a apresentação  do case de Lisboa, destino que nos últimos anos é um dos mais visitados pelos brasileiros. Outro case discutido no encontro foi sobre o Infinity Band, a pulseira inteligente que organiza informações para gestores de comunicação. O Mice Fórum Guarulhos também contou com as discussões “Complexidade e as oportunidades de criação de conhecimento das empresas”, conduzida por Rose Longo e “O poder da Comunicação e da Persuasão gerando Conexões”, por Alvaro Fernando.

Dinâmicas de grupo

Nos intervalos, eram realizadas atividades em grupo para ressaltar a importância das conexões. “Lançamos desafios para mostrar que agimos diariamente no automático e podemos fazer diferente. Como  cuidar das conexões criadas neste evento, depois de tantos cartões trocados? Como desenvolver um olhar diferente e deixar de lado o comportamento cristalizado?” questiona Washington Migotto, consultor da mhconsult.

Mais uma edição do Mice Fórum será realizada no mês de junho, desta vez no Guarujá. Há propostas de o evento ser realizado em Curitiba, Rio de Janeiro e Búzios no segundo semestre. Veja alguns momentos registrados do Fórum.

[unitegallery MICE_Forum_Guarulhos_2017]

Deixe uma resposta