Minas Gerais abre escritório de representação em Portugal

Quem está à frente do escritório de Minas Gerais em Lisboa, capital portuguesa, é a jornalista Izabela Drumond Braga

Ouro Preto é um dos principais destinos de Minas Gerais (Foto - Mtur - Pedro Vilela)
Ouro Preto é um dos principais destinos de Minas Gerais (Foto - Mtur - Pedro Vilela)

A proposta de internacionalização do destino Minas Gerais ganhou força. O estado é a primeira unidade da federação a contar com um escritório fora do país, a ser instalado em Portugal, ainda neste ano. O anúncio foi feito por Leônidas Oliveira, secretário de Estado de Cultura e Turismo, durante a 50ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Turismo (CET), na quinta (9).

De acordo com Leônidas Oliveira, o escritório tem a função de fomentar, junto à Secult e à Empresa Mineira de Comunicação (EMC), a estruturação da terceira fase de retomada das atividades turísticas no cenário pós-pandemia, a “Minas para o Mundo”, que deverá ser lançada em 2022.

Quem estará à frente do escritório de Minas Gerais em Lisboa, capital portuguesa, é a jornalista Izabela Drumond Braga, que mora no país desde 2017. Ela é mestranda em comunicação estratégica no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa (ISCSP-UL) e pós-graduada em comunicação estratégica.

O ponto de partida para promover o destino Minas Gerais em terras estrangeiras começa com o projeto Via Liberdade, rota turística e cultural que irá se estender pela BR 040, ligando as histórias, a cultura e a arte de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás e Distrito Federal. Além de comemorar o bicentenário de independência do Brasil, o projeto celebra os 100 anos da Semana de Arte Moderna, em 2022.

“As primeiras fases da campanha de promoção do destino neste contexto foram o Minas para Minas e o Minas para o Brasil. Agora nos mobilizamos para alcançar o destaque internacional, conversando com players europeus, companhias aéreas, o trade em geral, operadoras, entre outros, para nos posicionarmos no mercado internacional e estarmos na vanguarda”, ressaltou o secretário.

Deixe uma resposta