Ministério do Turismo desenvolve experiências inovadoras em dez cidades

O objetivo do ministério é apoiar o desenvolvimento de cidades e, ao mesmo tempo, oferecer melhores experiências aos turistas

curitiba

Curitiba está entre os dez municípios brasileiros escolhidos pelo Ministério do Turismo (MTur) como Destino Turístico Inteligente (DTI). A capital vai receber investimentos e participar do programa que busca transformar cidades turísticas em destinos que possibilitem experiências inovadoras.

O anúncio foi feito nesta quinta-feira (22/4) em reunião virtual com a participação do ministro do Turismo, Gilson Machado Neto; do vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; da presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra; e de representantes dos demais destinos.

As outras oito cidades escolhidas são: Rio Branco (AC), Recife (PE), Salvador (BA), Palmas (TO), Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF) e Campo Grande (MS). A décima ainda será anunciada.

O objetivo do ministério é apoiar o desenvolvimento de cidades e, ao mesmo tempo, oferecer melhores experiências aos turistas, através de uma parceria com o instituto argentino Ciudades Del Futuro (ICF) e com a Sociedade Mercantil Estatal para a Gestão da Inovação e as Tecnologias Turísticas (Segittur), da Espanha, instituições pioneiras no segmento.

“Vamos agora, usando a tecnologia, mudar a realidade do turismo para o visitantes internacional que chega no Brasil e, também, para os brasileiros”, disse o ministro. “Com a pandemia, cerca de 11 milhões de brasileiros que viajavam para o exterior agora estão conhecendo o próprio país. Temos o desafio de fidelizá-los para que cada vez mais os brasileiros se orgulhem do Brasil e viajem dentro dele”, destacou Neto.

Destino Turístico Inteligente

De acordo com o MTur, um Destino Turístico Inteligente vai além da implementação de meios digitais, É um destino caracterizado por ofertar a seus visitantes produtos e experiências de qualidade, tendo como base a estruturação e a convergência de cinco pilares: governança, inovação, tecnologia, sustentabilidade e acessibilidade.

“Temos o interesse de participar do projeto do Governo Federal que reforça o nosso compromisso definido no plano de governo de fortalecer o ecosistema de turismo através da inovação em Curitiba e região metropolitana. O turismo aqui na capital tem muito potencial e precisa de incentivos para que supere as dificuldades da pandemia e retome a geração de emprego e renda”, afirmou o vice-prefeito.

Pimentel sugeriu ao ministro que o lançamento oficial do programa seja feito em Curitiba. A ideia foi aceita pelo Governo Federal que definirá uma data para o evento.

Tatiana Turra reforçou que Curitiba já vem se destacando como smart city e essa nova etapa é fruto de um trabalho desenvolvido em diversas parcerias, através do Vale do Pinhão, com a participação da Prefeitura, Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação e entidades como o Sebrae/PR, Fecomércio-PR, Fiep, universidades, hubs de inovação e demais integrantes do ecossistema de inovação da capital.

“Com a evolução do turismo nos últimos anos em nossa cidade e os desafios impostos pela pandemia, buscamos priorizar a inovação para a retomada das atividades e, portanto, essa conquista certifica o trabalho realizado até aqui e certamente nos proporcionará novas oportunidades”, complementou Tatiana.

A metodologia desenvolvida pela Segittur será adaptada à realidade brasileira pelo Instituto Ciudades Del Futuro. Está previsto ainda o acompanhamento da implementação das soluções relacionadas à eficiência na governança; a correta utilização de recursos públicos; o respeito às normas de acessibilidade e aos princípios de sustentabilidade e, também, a utilização da tecnologia a favor da valorização dos destinos e seus patrimônios, ao mesmo tempo em que atende às demandas dos turistas e visitantes.

Câmara de Turismo 4.0

Na reunião, o MTur anunciou a entrada do Instituto Municipal de Turismo como membro do colegiado da Câmara de Turismo 4.0. Coordenada pelo Ministério do Turismo, em comum acordo com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, esta câmara visa alcançar maior aprimoramento técnico e científico dos temas tratados por ambas as pastas governamentais, promovendo a aproximação dos integrantes, discussão de temas afins, alinhamento das ações.

Deixe uma resposta