Movida cresce 43% e encerra 2019 com receita bruta de R$ 4 bilhões

A Movida registrou no último trimestre do ano uma receita bruta de R$ 1 bilhão, com receita líquida de R$ 84 milhões, um aumento de 63%

movida
Foto: reprodução

A Movida anunciou, nesta quarta-feira (11), o balanço do quarto trimestre de 2019. De acordo com os dados, a companhia registrou lucro líquido de R$ 84 milhões, o que representa um crescimento de 63% frente ao mesmo período do ano passado.

Só a receita bruta do período foi de R$ 1 bilhão, 34% superior ao mesmo ínterim de 2018. Já a receita bruta de 2019 chegou a R$ 4 bilhões, uma expansão de 43% em comparação ao ano anterior.

A Movida também contou com Ebitda consolidado de R$ 743 milhões em 2019, uma evolução de 61% em relação a 2018. Somente no quarto trimestre, foi de R$ 259 milhões, um crescimento de 89% se comparado com o quarto trimestre de 2018.

O ano também foi o período em que foi registrado o maior spread de rentabilidade já reportado, com diferente entre o ROIC e custo de dívida (pós-impostos) de 5,5 pontos percentuais, 0,9 ponto percentual acima ao que foi conquistado em 2018.

Movida: conquista 2019

Em 2019, a empresa passou a integrar o índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) e o índice Brasil 100 (IBrX100) da B3. Além disso, conquistou a certificação internacional de Empresa B, tornando-se a primeira de aluguel de carros de capital aberto no mundo a conseguir o selo. Para isso, a marca realizou um plano de ação com colaboradores, fornecedores, investidores e especialistas, com ações e projetos transversais em toda a companhia.

A movida fechou o ano com 109.661 carros em sua frota, volume 18% maior que o de 2018. A taxa de ocupação do Rent a Car (RAC), que bateu recorde no último trimestre, alcançando 78,9%, fez com que a tarifa média crescesse 2%.

Em Gestão e Terceirização de Frotas, a taxa de renovação dos contratos aumentou 83% em 2019, o volume de diárias cresceu 45% e ticket médio foi de 0,7% maior. Em Seminovos, o volume de carros vendidos cresceu 59%, atingindo o ponto de equilíbrio.


Deixe uma resposta