MSC Cruzeiros reforça requerimentos de segurança para hóspedes

A MSC Cruzeiros anunciou que reforçará os requerimentos mínimos de saúde para embarque em viagens na sua frota, frente recente aumento de casos de covid-19 na Europa

Cruzeiro MSC Grandiosa
Cruzeiro MSC Grandiosa. Foto/Divulgação

A MSC Cruzeiros anunciou nessa quinta-feira (25) que haverá um reforço nas condições mínimas de segurança para que hóspedes embarquem em seus navios. Dentre as mudanças, passarão a ser necessárias a apresentação do comprovante de esquema vacinal completo e um teste de covid-19 negativo realizado antes do embarque.

Tais medidas já eram aplicadas em cruzeiros de regiões específicas, como no Brasil, e agora se estenderão globalmente para regiões como o Mediterrâneo, atendido pelos navios MSC Grandiosa e MSC Fantasia.

Portanto, todos os hóspedes no Mediterrâneo precisarão apresentar o recebimento de duas doses contra a covid-19 há mais de 14 dias antes do embarque, além do teste com até 72h de antecedência, a partir de 4 de dezembro.

As medidas se aplicam a todos os hóspedes acima de 12 anos, e serão adicionadas aos protocolos de saúde que foram implementados pela empresa em 2020. Os menores, que não são elegíveis para vacinação, podem viajar seguindo os protocolos atuais.

Por fim, vale ressaltar que hóspedes que não estão totalmente vacinados a tempo poderão remarcar sua viagem para datas posteriores.

Além do Mediterrâneo, outras regiões atendidas pela empresa como o Norte da Europa, América do Norte e do Sul, África do Sul e Oriente Médio também passarão por alterações similares.

Protocolos de segurança MSC
Foto: MSC/Divulgação

Em declaração, Gianni Onorato, CEO da MSC Cruzeiros, reforçou a flexibilidade das medidas, tomadas com urgência pela companhia, para que sua retomada de viagens acontecesse com antecedência no setor e que pudesse se adaptar à evolução da pandemia no mundo.

“Essa abordagem tranquilizou nossos hóspedes e tripulação, […] e pudemos observar, no fim do ano passado, com as nossas embarcações no Mediterrâneo, que, mesmo durante um novo pico da pandemia em terra, conseguimos adaptar nossas medidas de saúde e segurança adequadamente enquanto continuávamos oferecendo o mais alto nível de proteção para todos.

Este é o caso nesse momento, pois alguns países da Europa estão registrando um novo aumento nas taxas de infecção em terra e, para garantir o bem-estar daqueles a bordo de nossos navios e das comunidades que visitam, nossa abordagem novamente demonstra que a saúde e a segurança é nossa prioridade número um.”

Deixe uma resposta