MTur investe R$ 1 milhão nas Serras Gaúcha e Catarinense

Por: Camila Oliveira

 

O Ministério do Turismo assinou um contrato no valor de R$ 1 milhão para conhecer melhor o turismo na região das serras gaúcha e catarinense. O termo permitirá a elaboração de um plano estratégico com diagnóstico e proposta operacional para o desenvolvimento da região dos parques Nacional Aparados da Serra e da Serra Geral, que envolve Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O recurso é proveniente do Plano Estratégico de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), por meio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) – e parte da política de gestão descentralizada do Ministério do Turismo para implementar ações de desenvolvimento regional.

“O diagnóstico da região e suas potencialidades é essencial para a implantação de ações de políticas públicas que visem o desenvolvimento do turismo e da economia da região, gerando emprego e renda para as comunidades locais”, diz o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinícius Lummertz. O responsável pela execução do plano será o consórcio nacional formado pelas empresas Petrochi Consultoria e Moving Consultoria. As empresas terão até setembro para fazer o estudo que irá orientar investimentos de poder público federal, estadual e municipal, além da iniciativa privada do setor.

Entre os resultados que o plano deve trazer estão a análise do mercado turístico da região, perfil, gasto médio e permanência média do turista, tendências de comportamento dos visitantes, número de empregos gerados, número de estabelecimentos e capacidade, entre outros. A análise também deverá trazer linhas de produtos potenciais, como atrativos naturais ou patrimoniais pouco conhecidos, equipamentos e instalações necessárias, infraestrutura básica, serviços gerais, além de um diagnóstico estratégico e um planejamento operacional.

A importância do turismo para a região serrana catarinense é inegável, segundo o secretário de estado de Cultura, Turismo e Esporte de Santa Catarina, Valdir Walendowsky. “O cenário inclui paisagem de pinheiros, campos com gado, pomares e grande cânions. A formulação desse plano, sem dúvida, vai contribuir para ampliar e qualificar a região, que já figura como um dos grandes destinos turísticos do Brasil”, diz.

De acordo com a secretária de Turismo do Rio Grande do Sul, Abgail Pereira, com o trabalho finalizado será possível traçar estratégias conjuntas para a consolidação dos Aparados da Serra e dos municípios ao seu redor como um destino turístico de competitividade mundial, ancorado pelas suas belezas naturais, hospitalidade serrana e tradição.

O estudo engloba 14 municípios do Rio Grande do Sul: São José dos Ausentes; Cambará do Sul; Bom Jesus; Jaquirana; São Francisco de Paula; Canela; Gramado; Nova Petrópolis; Caxias do Sul; Antonio Prado; Flores da Cunha; Farroupilha; Bento Gonçalves e Garibaldi. Além de Bom Jardim da Serra; São Joaquim; Lages e Urubici, em Santa Catarina.

CO

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui