MTur lança Desafio Brasileiro de Inovação para startups; confira

O novo projeto busca ações que auxiliem o Turismo na retomada tanto para necessidades imediatas quanto a desafios gerais do turismo brasileiro

MTur

O Ministério do Turismo (MTur) lançou o primeiro Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo, em parceria com o Wakalua Innovation Hub e em colaboração com a Organização Mundial do Turismo (OMT). A competição busca soluções para a retomada do turismo brasileiro por meio de projetos de base tecnológica que respondam tanto para necessidades imediatas quanto a desafios gerais do turismo brasileiro. As inscrições estão disponíveis neste link até 2 de setembro.

Os melhores projetos brasileiros serão classificados para as semifinais da terceira edição da UNWTO Tourism Startup Competition, desafio global promovido pela OMT, e disputam uma viagem para Madri, na Espanha, para um programa de treinamento e participação na Fitur 2021, considerada a maior feira de turismo do mundo.

A competição visa estimular a inovação em Turismo no Brasil, melhorando a competitividade do setor brasileiro por meio da transformação digital de organizações públicas e privadas. O projeto prevê a instalação de um hub dedicado ao setor no País. Desde janeiro, foram realizados um mapeamento do ecossistema e uma proposta plurianual para a área.

Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo, destacou a importância do desafio e reforçou o trabalho desenvolvido em parceria com a Wakalua.  “As soluções tecnológicas e de inovação serão essenciais para ajudar o setor na retomada pós-pandemia e irão se somar às ações já desenvolvidas pelo governo federal”, disse. “Estamos certos de que o Brasil terá sucesso neste caminho”, declara.

Zurab Pololikashvili, secretário geral da OMT, acredita que o Turismo enfrenta o maio desafio de uma geração em âmbito global. “Temos agora a oportunidade de repensar o turismo e fazer as coisas melhor, com a tecnologia a nosso favor, construindo resiliência para o futuro. A realidade virtual, a inteligência artificial e o big data terão uma grande importância na reativação e reconstrução do setor”, complementa.

As startups poderão se inscrever em duas categorias:

  • Reativar o Turismo – com foco em soluções de aplicabilidade imediata para reativação do setor com segurança e saúde
  • Construir o Turismo do Futuro – com foco em soluções de impacto prolongado para a transformação digital e o desenvolvimento sustentável

Os projetos podem ser relacionados com quaisquer pontos da cadeia de valor do Turismo, podendo ser destinado ao turista, empresas, setor público ou comunidades.

A avaliação dos projetos será realizada por líderes do Turismo e da inovação no País. A seleção final será anunciada no final de setembro. Serão avaliadas startups segundo o seu estágio de desenvolvimento: estágio inicial e crescimento. Além disso, serão avaliados critérios como:

  • Natureza inovadora
  • Equipe de empreendedores
  • Potencial de escalabilidade
  • Relevância para o setor
  • Viabilidade
  • Sustentabilidade
  • Contribuição ao setor turismo

A competição será realizada totalmente online. Os detalhes sobre o evento final serão anunciados no site.


Deixe uma resposta