Festuris: MTur quer mais turistas estrangeiros no Brasil

João Augusto Machado (Abav-RS), Guilherme Paulus (CVC), Marcos Araújo (Brasilturis) e Neosvaldo Lima (MTur)

 

Representando o ministro do Turismo Henrique Alves, o secretário executivo Neosvaldo Lima esteve presente na manhã de hoje, dia 6, para o primeiro painel de debates do Festival de Turismo de Gramado (RS) que acontece até o próximo domingo, dia 8. De acordo com o secretário, o governo vem trabalhando a favor do turismo nacional, incentivando ações para atrair cada vez mais estrangeiros, priorizando a oportunidade de receber no País os Jogos Olímpicos em 2016.

“Desde 2014, com a Copa do Mundo, o aumento de estrangeiros aumentou significativamente. A Olimpíada é uma oportunidade histórica que não vai se repetir tão cedo, por essa razão temos que aproveitar para divulgar o Brasil para o mundo”, explicou Lima. “Mais de 1 bilhão de turistas viajam pelo mundo, mas apenas 6,4 milhões visitam o Brasil.  Temos o desafio de atrair parte deste público para nosso País, principalmente os americanos, sul-americanos e chineses, que têm demostrado muito interesse pela nossa cultura e belezas naturais”, completou.

Segundo dados do Ministério, o turismo é o setor que mais cresce na economia brasileira. O ranking de competitividade subiu de 51º para 28º lugar. “Sabemos dos desafios que temos que enfrentar em um ano de crise. É nessa hora que temos que evoluir e procurar novas soluções. Atualmente o governo brasileiro está encarando a Olimpíada como principal produto. Algumas obras previstas para a Copa do Mundo não foram concluídas e temos que tirar uma lição deste ocorrido, um aprendizado”, pontuou.

A aliança estratégica proposta pelo atual governo propõe uma parceria entre os setores público e privado para impulsionar o crescimento do turismo e auxiliar nos investimentos necessários. Projetos de lei como a isenção de vistos para estrangeiros durante a Olimpíada e lei Rouanet para o turismo são as ações de incentivo mais recentes propostas pelo MTur.

“Fico feliz em saber que o Ministério está trabalhando pelo turismo. Temos muitas oportunidades durante a crise, devemos sempre encontrar uma forma de criar e achar uma maneira de crescer. Quanto mais trabalhamos, mais sorte temos e na crise temos que trabalhar muito”, destacou o fundador da CVC, Guilherme Paulus, moderador do painel do Festuris.

Representantes de veículos da imprensa especializada para o trade turístico cobraram um maior empenho do poder público. Quando questionado pelo diretor do Brasilturis Jornal, Marcos Araújo, sobre o reconhecimento dos agentes de viagens, o secretário mostrou-se disposto a levar a questão junto ao Mtur. “Devemos abrir uma discussão no Congresso Nacional. Certas situações não podem ser só problema do governo ou só problema da iniciativa privada. Não é fácil, reconheço que há dificuldades, mas justamente os fóruns existem para discutir os problemas e encontrar soluções”, finalizou Lima.

 

Christiane Flores

Deixe uma resposta