Municípios de São Paulo vão ganhar força turística

Por: Camila Oliveira

 

Nos próximos dias 28 e 29, em Barra Bonita, interior da capital paulista acontece o 1º Encontro dos Municípios de Interesse Turístico, promovido pela União dos Vereadores dos Estado de São Paulo (Uvesp) e os parceiros:  Secretaria de turismo do Estado de São Paulo, Agência de Fomento do Estado, e apoio do Poder Público Municipal.

 

Este primeiro encontro constitui-se num evento de grande importância para os municípios paulistas, que podem integrar os circuitos turísticos do Estado de São Paulo e revelar seus méritos diferenciais, naturais e culturais em sua oferta turística.

 

 Estudantes, empreendedores hoteleiros, agências de viagem e autoridades do segmento poderão participar dos painéis, que foram preparados para informar e provocar o fortalecimento dos municípios interessados.

 

A Uvesp conta com um corpo de palestrantes da Secretaria de Turismo do Estado, da Universidade de São Paulo, Agência de Fomento Paulista, Aprecesp e outros dirigentes das áreas que tem como objetivo mostrar como que os municípios podem ser de interesse turístico. As atenções estão voltadas, também, para a palestra do Professor Doutor da Universidade de São Paulo Mário Beni, reconhecido como umas das maiores autoridades no assunto.

 

Durante a palestra, que tem como tema “Planejamento Estratégico e Capacidade de Gestão”, Beni debate sobre as políticas públicas e orientações específicas à correta gestão do Turismo. A ideia é abranger a rede de governança local do primeiro, segundo e terceiro setor, os cenários de sustentabilidade, sensibilização, conscientização e mobilização dos atores sociais, agentes institucionais e parcerias público privadas.

 

“O debate sobre os temas previstos nesse encontro estabelecerá diretrizes norteadoras, e estrutura para o desenvolvimento sustentável do turismo. Os municípios vocacionados a um processo de ocupação turístico-recreativa irão ganhar uma força propulsora e desenvolver o crescimento sócio econômico gerando empregos e renda”, afirma o professor.

 

CO

 

 

Deixe uma resposta