Museu Paulista no coração de Gramado

Por: Camila Oliveira

 

Com um trabalho pioneiro na região e no País produzindo réplicas idênticas, 24 vezes menores que as obras originais, o Parque Mini Mundo inaugurou no dia 13 de agosto, sua mais nova atração: o Museu do Ipiranga – ou Museu Paulista, como também é conhecido -, com a presença de cerca de 180 convidados, entre autoridades do governo paulista. Além da inauguração da nova miniatura, também foi comemorado o centenário de Otto Höppner, fundador do parque e do Hotel Rita Höppner.

 

“Além de toda importância que São Paulo possui como um grande polo turístico e econômico, escolhemos homenagear a cidade com a réplica de um símbolo histórico no Mini Mundo, pelos paulistas representarem cerca de 70% dos nossos visitantes”, declarou a diretora do parque, Jussara Höppner. Escolhido pela importância estética e histórica da construção, o Museu Paulista, é um complexo rico do ponto de vista artístico e um dos espaços turísticos mais conhecidos do Estado de São Paulo.

 

A nova peça, que possui 120 m² e já encanta todos os turistas que passam por Gramado, foi projetada durante oito meses e edificada em um ano pela Oficina Mini Mundo. Após o Núcleo de Engenharia realizar pesquisas e testes de materiais periodicamente, cada uma das réplicas é construída a partir de plantas originais, que são seguidas com muito critério. Segundo Jussara, para a reprodução dos jardins, foram necessários mais oito meses de trabalho, entre desenho e execução, devido à fiação dos 86 postes que se acenderam na noite da inauguração.

 

Além das declarações das diversas autoridades presentes, o público acompanhou a apresentação da Academia de Dança Neusa Martinotto, e um vídeo mapping que ilustrou a réplica com efeitos, em um espetáculo de som e luzes. “É uma honra contemplar uma réplica tão perfeccionista do Museu do Ipiranga, justamente no ano em que completamos 190 anos de independência. O Museu Paulista é um patrimônio nacional, e o Mini Mundo agora proporciona a milhares de turistas a oportunidade de conhecê-lo” disse o chefe do Acervo Curadorial do Museu Paulista, Paulo Cortez.

 

Já o diretor de Marketing da TurSP, Orlando de Souza, citou o pioneirismo e a iniciativa dos fundadores do parque. “Sou fascinado pela história dos idealistas e empreendedores, ainda mais quando nos propiciam obras como as que vemos no Mini Mundo”, comentou.

 

Jussara que apresentou oficialmente a réplica, agradeceu a presença de todos, e lembrou dos primeiros passos do parque, ainda na década de 70, quando Otto Höppner construiu para seus netos uma casinha de bonecas e um pequeno conjunto de castelos, com trenzinhos em miniatura, no jardim em frente ao hotel. “Após a inauguração, em 1983, o Mini Mundo passou pelas mãos de três gerações da família, levando assim, não apenas o talento e o profissionalismo, mas sim o amor e o carinho, que são a base do trabalho realizado aqui”, finalizou.

 

A diretora informou ainda sem muitos detalhes que, o parque que possui cerca de 8 mil m² e recebe uma média de 6 a 8 mil visitantes por mês, está com um projeto de expansão e deverá ser lançado dentro de um ano e meio.

 

Camila Oliveira

Deixe uma resposta