Muster 2.0: Royal Caribbean realiza upgrade do Muster Drill

A novidade vai permitir que todos mantenha um distanciamento seguro à medida que os hóspedes se movimentem pelo navio. Conheça!

Royal Caribbean

O Grupo Royal Caribbean está substituindo o Muster Drill (Procedimento de segurança) pelo Muster 2.0, uma abordagem nova para fornecer informações de segurança aos hóspedes. O reinventa um processo que originalmente reunia grandes grupos de pessoas para uma abordagem mais rápida e pessoal, incentivando níveis mais altos de segurança a bordo.

Com o Muster 2.0, os principais elementos do procedimento de segurança para simulação em caso de necessidade de evacuação estarão acessíveis aos hóspedes individualmente, em vez da abordagem em grupo que é adotada historicamente. A nova tecnologia, eMuster, será utilizada para ajudar a fornecer as informações aos hóspedes por meio de seus dispositivos móveis e TVs interativas nas cabines.

Os viajantes poderão revisar as informações antes da saída do navio, eliminando a necessidade das reuniões tradicionais de grandes grupos. A nova abordagem também permitirá que todos a bordo mantenham um distanciamento seguro à medida que os hóspedes se movimentem pelo navio, permitindo assim que desfrutem mais de suas férias sem interrupção.

Depois de revisar as informações de segurança individualmente, os convidados concluirão o treinamento visitando a estação de montagem designada, onde um membro da tripulação verificará se todas as etapas foram concluídas e responderá a perguntas. Cada uma das etapas precisará ser concluída antes da partida do navio, conforme exigido pelas leis marítimas internacionais.

 “A saúde e a segurança de nossos hóspedes e tripulantes são nossa prioridade número um, e o desenvolvimento desse novo processo é uma solução elegante para uma abordagem desatualizada e impopular. O fato de também podermos economizar tempo dos hóspedes e permitir que o navio opere sem pausa significa que podemos aumentar a saúde, a segurança e a satisfação dos hóspedes simultaneamente”, disse Richard Fain, presidente e CEO do Grupo Royal Caribbean.

Além de adotar o novo processo nos navios de suas próprias companhias de cruzeiros, a Royal Caribbean Group está se oferecendo para licenciar a tecnologia patenteada as operadoras de cruzeiros interessadas e renunciará às taxas de licença da patente enquanto a indústria e o mundo enfrentam a pandemia. As licenças de patente já foram concedidas à joint venture da empresa, a TUI Cruises GmbH.

O Muster 2.0 foi testado pela primeira vez no Symphony of the Seas da Royal Caribbean em janeiro de 2020. Os convidados que participaram do processo de simulação indicaram uma forte preferência pela nova abordagem e também relataram uma melhor compreensão e retenção das informações de segurança.


Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui