Nômades Digitais: Prefeitura lança projeto no Rio de Janeiro

Os estabelecimentos participantes receberão gratuitamente selo “Rio Digital Nomads”, permitindo a apresentação de tarifas diferenciadas

A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da RioTur lançou em junho o programa Nômades Digitais, que visa estimular viajantes a aproveitarem a vida na cidade sem deixarem a vida profissional de lado. A ação conta com parceria de 56 hotéis, 14 hostels e 18 ambientes de coworking cadastrados no site, além de um visto específico para entrada no país, liberado pelo Conselho Nacional de Imigração.

“É um orgulho anunciar a cidade do Rio como o primeiro polo de nômades digitais da América do Sul. Estamos no século 21 e o modo de viver e trabalhar vem sofrendo alterações significativas. A Prefeitura do Rio acaba de dar um passo importante para a consolidação da cidade e do Brasil como um polo de atração dos nômades digitais. O pedido de regulamentação da entrada desse público no país com um visto específico para esta finalidade é uma conquista. Com esta medida, o Brasil se equipara agora a Alemanha, Noruega, Portugal, Emirados Árabes e Bahamas. É a cidade do Rio na vanguarda e inovando mais uma vez”, pontua Eduardo Paes, prefeito do Rio.

O projeto surgiu com base nas observações de mercado, como os dados do Pnad Covid, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os quais indicam que em novembro de 2020 havia 7,3 milhões de brasileiros trabalhando remotamente. Já o site Nomad List estima que até 2035 haverá 1 bilhão de nômades digitais no mundo.

Os estabelecimentos participantes receberão gratuitamente selo “Rio Digital Nomads”, permitindo a apresentação de tarifas diferenciadas, como no caso de empreendimentos hoteleiros com pacotes de longa permanência.

“É muito positivo confirmar que a gestão municipal está antenada com as tendências mundiais. Vivemos a era do coworking e do coliving, que ganham mais espaço no mercado e cada vez mais adeptos entre os cidadãos e os visitantes. O projeto é uma excelente oportunidade de vender melhor o Rio para todos brasileiros e estrangeiros que encontram aqui um destino completo de trabalho e lazer, ideal para a nova realidade”, ressalta o presidente do Sindicato dos Meios de Hospedagens do Município (SindHotéis Rio), Alfredo Lopes.

Deixe uma resposta