Noruega investe no mercado brasileiro

Por: Rafael Lima

Autoridades do escritório de turismo da Noruega estão no Brasil discutindo os próximos passos de seu recente investimento no mercado brasileiro. Heidi M. Dahl, diretora de mercados internacionais de turismo, e Per Holte, gerente de relacionamento com o trade da Ásia e do Brasil, realizaram ontem, dia 13, uma reunião com operadores de turismo para apresentarem os principais pontos fortes do país.

 

Segundo a GVA, que assina a representação do destino no Brasil, entre 2010 e 2013, o número de pernoites de brasileiros na Noruega deu um salto de 70%, chegando a mais de 39 mil no último ano. Como esses turistas costumam passar entre quatro e cinco dias no país, a estimativa é de que dez mil brasileiros visitaram o país em 2013.

 

O investimento será dividido em diversas atividades, como uma brochura e um site totalmente em português, treinamentos para os profissionais de turismo, viagens de inspeção, press trips, participação em trade shows e co-op com operadores, entre outras. Facilitações para os turistas também serão o foco para aumentar o número de brasileiros no local. ‘Nesse primeiro ano de representação no Brasil, em parceria com a GVA, vamos focar nossos esforços em educar o trade brasileiro sobre a Noruega e, também, queremos aprender sobre a expectativa e características do mercado brasileiro’, disse o executivo. De acordo com Mara Pessoa, parte da equipe de relacionamento com o trade da GVA, representante do Escritório de Turismo da Noruega no Brasil ‘a GVA vai trabalhar alguns nichos específicos do país com os profissionais de turismo, como ecoaventura, esportes, histórico-cultural e romance’.

 

Entre as principais atrações turísticas da Noruega destacam-se os fiordes, que se diferem de outros destinos no mundo, sendo o lar de muitos noruegueses; o Sol da Meia Noite, que fica 24h visível; a Aurora Boreal, um fenômeno natural em que luzes esverdeadas aparecem no céu; e suas opções de atividades ao ar livre e esportes radicais. Uma vantagem para os brasileiros é que não é preciso visto para entrar no país e, embora ainda não haja um vôo direto, existem conexões na Europa com diversas companhias aéreas.

 

 

RL





Deixe uma resposta