Norwegian Breakaway na rota do Caribe

Por: Carolina Maia

Disputadas por espanhóis, ingleses, franceses e holandeses, as ilhas, inicialmente conhecidas como Índias Ocidentais, ainda guardam, do povo que ali se instalou, um bocado de sua cultura, seja na culinária, na arquitetura, música ou no idioma que, misturado à linguagem de nativos e escravos acabou por criar dialetos locais. Redescobertas pelo turismo, o Caribe, de clima sempre ameno, cercadas por águas límpidas que vão do azul cristalino ao verde esmeralda, está entre os destinos dos sonhos para as férias. E é também parada do Norwegian Breakaway em duas viagens que faz, em janeiro de 2014, partindo e retornando a Nova York.

San Juan, em Porto Rico é a primeira das ilhas, seguida por St Thomas, nas Ilhas Virgens Americanas, Philipsburg, em St. Maarten, a ilha meio francesa e meio holandesa, Castries, na belíssima St. Lucia, Bridgetown, na britânica Barbados, Basseterre, em St. Kitts, também chamada de San Christopher, uma das muitas ilhas descobertas por Colombo, disputada por outras tantas nações, refúgio de piratas em séculos passados e onde o rum e a comida bem condimentada são lugar comum.

Estas viagens do Norwegian Breakaway tem saída de Nova York nos dias 5 e 19 de janeiro de 2014 e tem 12 noites de duração sendo 4 dias só em navegação, com tempo suficiente para aproveitar todas as mordomias de bordo, seja na gastronomia com 28 diferentes opções, incluindo Ocean Blue by Geoffrey Zakarian, o renomado chef nova-iorquino, ou no entretenimento com shows da Broadway como Rock of Ages, a sensação da dança, Burn the Floor e Cirque Dream & Dinner Jungle Fantasy.

Idealizado como o “navio de Nova York”, o Norwegian Breakaway tem o melhor da Big Apple no mar e, entre suas inovações, destaque para espaços como Waterfront, um calçadão cheio de bares e restaurantes. Este é um conceito inédito de uma “rua à beira mar” onde os hóspedes podem se sentir ainda mais próximos do mar e da natureza. Destaque ainda para o parque aquático com cinco toboáguas gigantes, incluindo pela primeira vez no mar, escorregadores duplos de queda livre e um complexo desportivo de três andares que inclui o maior percurso de arvorismo a bordo de um navio.

CM

 

Deixe uma resposta