Novo sistema mundial de bagagem chega aos aeroportos de Kolkata e Chennai

A Autoridade dos Aeroportos da Índia (AAI), que gerencia 125 aeroportos no país, implementou um novo sistema de bagagem nos Aeroportos de Kolkata e Chennai. A tecnologia, fornecida pela Sita – especialista em transporte aéreo -, transmite informações em tempo real sobre o status da bagagem, o que ajuda a reduzir o mau uso e resolver assuntos de malas.

A cada ano, aproximadamente 15 milhões de equipagens são processadas nestes dois aeroportos e o Sita BagManager é usado para facilitar a carga, recuperação, monitoramento, rastreamento e gerenciamento de todas as bagagens. Ainda que o Sita BagManager não possa impedir questões técnicas e de clima, que causam extravio ou atraso das malas, o sistema pode evitar que mais de 20% das equipagens sejam extraviadas, melhorando a experiência de muitos passageiros. Em 2014, o custo total com bagagens extraviadas para a indústria aérea foi de US$ 2,4 bilhões; além destes custos, existe também um alto impacto na satisfação do cliente, o que afeta a reputação da companhia aérea e do aeroporto. 

“Cada passageiro espera que sua bagagem chegue com ele a seu destino, mas, às vezes, o clima ou outras condições adversas podem impedir que a mala faça as conexões. A implantação da tecnologia de bagagem da SITA vai minimizar essa interrupção e prestar um melhor serviço aos passageiros”, diz o diretor executivo da Autoridade dos Aeroportos da Índia, Ravi Prakash. “Kolkata e Chennai são os primeiros de 38 aeroportos onde o sistema mundial BRS foi implementado. Esta é parte de uma parceria estratégica com a SITA para implantar soluções do mais alto nível tecnológico nos aeroportos com o objetivo de lidar com o crescimento do tráfego de passageiros na Índia, que estima ser o terceiro maior mercado de aviação até 2023”, completa o executivo. 

Mais de cem dispositivos portáteis foram emitidos para as equipes nos dois aeroportos e permitirão verificar etiquetas de bagagem em qualquer lugar e fornecer informações sobre a localização de cada mala. O sistema da Sita irá ajudar a AAI a determinar quais passageiros embarcaram e quais malas foram despachadas, produzindo relatórios para destacar desencontros que são críticos para a segurança e estão em conformidade com as orientações internacionais. O sistema irá garantir o monitoramento proativo do processo de bagagem, permitindo que os problemas sejam identificados e resolvidos antes da partida do voo. Também irá melhorar a tomada de decisão operacional através do fornecimento de informações em tempo real para os dispositivos móveis usados pela equipe. 

Vice-presidente da SIRA para Índia e Sucontinente, Maneesh Jaikrishna diz que a solução de gerenciamento de bagagem da Sita está em uso em mais de 150 aeroportos no mundo e está provado que cortou a taxa de extravio de bagagem em até um quinto. “A implantação bem-sucedida em Kolkata e Chennai é o primeiro passo na estratégia da AAI. O investimento neste sistema demonstra a dedicação da AAI para melhorar a experiência do passageiro com uma melhor gestão da bagagem. Isso significa também que, ao operar nos aeroportos AAI, as companhias aéreas serão capazes de cumprir a nova regulamentação da IATA (resolução 753) que exige que as malas sejam rastreadas durante a viagem”, acrescenta a executiva.

A tecnologia tem contribuído fortemente para a melhoria do manejo da bagagem. Nos últimos sete anos, a indústria de transporte aéreo conseguiu reduzir em 61,3% a taxa de extravio desde o pico de 18,88 malas por mil passageiros, em 2007, para 7,3 malas por mil passageiros, em 2014. São esperadas novas melhorias com a Iata Resolution 753, que entra em vigor em 2018. Esta resolução vai exigir que os membros da Iata mantenham o rastreamento de cada bagagem do início ao fim.

O lançamento para os outros 36 aeroportos já começou e o sistema de bagagem da SITA deve estar em funcionamento até 2016.

 

FA

Deixe uma resposta