Número de turistas sul-americanos no Brasil cresce 382%

Desde que o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) começou a cuidar exclusivamente da promoção internacional, em 2003, o número de turistas sul-americanos que viajam ao Brasil teve um aumento de 382%.

Em 2015, a América do Sul bateu recorde na emissão de turistas ao Brasil, de acordo com o levantamento feito pelo Ministério do Turismo. Foram 3.420.349 sul-americanos, contra 3.133.629, em 2014. Os números apresentam um crescimento de 9% em relação ao ano em que o País sediou a Copa do Mundo.

“Os dados mostram que, independente da realização de grandes eventos, os visitantes do continente sul-americano viajam cada vez mais para o Brasil. Com base nisso, podemos reafirmar a importância do turismo intrarregional e, principalmente, que o Brasil vem se consolidando como um grande destino turístico para a América do Sul”, destacou o presidente substituto da Embratur, José Antônio Parente.

O estudo aponta que, no ano passado, 54% dos turistas estrangeiros no País eram dos países vizinhos. A Argentina lidera o ranking. De acordo com a pesquisa do Ministério do Turismo, dos 6.305.838 estrangeiros que desembarcaram no País no ano passado, 2.079.823 eram argentinos, o que corresponde a 33% deste total. Em relação a 2014, quando 1.743.930 visitantes da Argentina estiveram no Brasil, o aumento foi de 17%.

Entre os países da América do Sul, o Chile se mantém na segunda posição, com a emissão de 306.331 turistas. O Paraguai também manteve o terceiro lugar. No entanto, é importante ressaltar este País passou de 293.841, em 2014, para 301.831, no ano passado.

Já o Uruguai, que no ano da Copa emitiu 223.508 visitantes, registrou um aumento de 19% em relação a 2015, quando 267.321 uruguaios estiveram em terras brasileiras. O levantamento mostra ainda que a Bolívia passou de 95.300 turistas para 108.149.

“Esse crescimento substancial mostra que estamos no caminho certo, que as ações da Embratur estão apresentando resultado. Esse cenário aumenta nossas expectativas de que o Turismo será o grande legado dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016”, finaliza Parente.

Mercados sul-americanos – A Embratur, em parceria com os comitês Descubra Brasil e Visite Brasil, e Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs) instalados nos países vizinhos, considera a América do Sul como prioridade nas ações de promoção turística internacional do País.

Dentre os trabalhos, estão realização de workshops com o trade turístico, presstrips com profissionais da imprensa e participação em feiras do setor. Além disso, no ano passado, o Instituto lançou uma campanha promocional intitulada “Viva o verão de perto – Venha para o Brasil”, a primeira destinada exclusivamente para países sul-americanos. O material foi veiculado na Argentina, no Chile, Paraguai, Uruguai, Peru e Colômbia.

Equipe de Redação

Deixe uma resposta