O que são vieses inconscientes?

vieses inconscientes

Sem sombra de dúvidas a parte do corpo humano que a ciência mais tem mais dificuldades de desvendar e estudar é o cérebro. Isso porque essa máquina potente é uma caixa de surpresas.

A neurociência é a linha de estudo que explora o nosso sistema nervoso e ela tem sido uma grande aliada na causa de Diversidade e Inclusão. Como? Foi por meio de estudos dessa linha que descobrimos os vieses inconscientes tão falados hoje em dia.

Mas o que são os vieses inconscientes? Neurocientistas apontam que o cérebro humano recebe 11 milhões de bits de informação por segundo e precisa salvar energia para processar somente o que é essencial para a nossa sobrevivência. Um dos mecanismos que ele utiliza é jogar as informações já conhecidas para que o inconsciente, que é mais rápido, as processe. Segundo estudos, isso faz com que 90% a 95% da nossa tomada de decisão seja realizada inconscientemente.

Vamos dar um exemplo: Você se lembra de quando começou a dirigir? Não parecia impossível mudar todas aquelas marchas, prestar atenção em semáforos e placas de sinalização ao mesmo tempo em que comandava os pedais? Era difícil porque você estava usando o seu consciente para aprender.

Depois que você aprendeu a dirigir, quantas vezes você já entrou no carro para ir para um lugar e se deu conta que, automaticamente, estava indo para o trabalho? Um percurso que você faz sempre? Isso porque dirigir deixou de ser cansativo e passou a ser automático.

Esse é o processo que nosso cérebro faz. Depois de acostumado com algo ele coloca tudo em caixinhas e, para ser mais confortável, passamos a somente acessar essas caixas e continuamos agindo no inconsciente.

Assim sendo, segundo a neurociência, vieses inconscientes são mecanismos que nosso corpo adota para cortar caminhos cerebrais. Eles são baseados nas experiências, crenças e aprendizados que fomos adquirindo durante nossas vidas.

Não teria nada de errado nesse processo cerebral se nós não utilizássemos esse mesmo processo automático também nas relações humanas. É aqui que mora o perigo, já que os vieses inconscientes tornam-se uma barreira intransponível para pessoas pertencentes a grupos minorizados.

Deixamos de gastar nossa energia para conhecer aquele(a) indivíduo(a) ou grupo a fundo para pressupormos algo sobre eles baseados nas crenças – muitas vezes, preconceitos – que tivemos contato sobre o grupo social que ele ou ela pertencem.

Se um indivíduo, por exemplo, tem somente referências midiáticas e históricas de pessoas negras – constantemente retratadas como descendentes de um povo escravizado ou executor de trabalhos operacionais – o que acontece quando ele se depara com uma pessoa negra no ambiente de trabalho?

Automaticamente, o inconsciente a encaixa como motorista, faxineira, segurança ou algo semelhante. Ouvimos diversos relatos de pessoas negras que estavam frequentando um restaurante e receberam a chave de um cliente, seguida da solicitação para estacionar o carro.

Outro exemplo é o de mulheres que não conseguem exercer suas profissões em ambientes considerados masculinizados porque a crença é que elas são frágeis, fracas ou vão preferir focar na família e filhos.

Agora que você entendeu o que são os vieses inconscientes queremos te deixar três recados:

  • Todos nós temos vieses inconscientes: Não se envergonhe de reconhecer e admitir os seus.
  • Pesquise mais sobre o tema: Se tornar uma pessoa inclusiva é um trabalho constante, árduo, porém prazeroso. Para que você pare de agir baseado(a) em seus vieses, você precisa conhecer quais eles são. Utilize as várias ferramentas que temos hoje para pesquisar sobre o assunto.
  • É possível vencer nossos vieses: Você pode estar se perguntando sobre a possibilidade de mudança. Afinal, se esse é um processo automático do cérebro como conseguir mudar? Nossas crenças e referências podem, sim, mudar ao nos abrirmos.

Quando você tiver um pensamento hostil em relação a uma determinada pessoa tente trazer esse sentimento para o seu consciente e veja se o que você está fazendo não é julgá-la baseado(a) em vieses inconscientes.

Estamos aqui para ajudar nesse processo e, em breve, traremos uma especialista para falar mais sobre esse tema tão importante.

Deixe uma resposta