O que vem por aí? – Veja a preparação dos destinos para a retomada

Planos de retomada, medidas de biossegurança e novos produtos turísticos são os destaques para a fase pós-crise do Turismo nacional

turismo doméstico destinos
(Foto: Ana Azevedo)

Quem disse que ficar em casa não cansa? Em quarentena há pouco mais de três meses acompanhando os desdobramentos da pandemia de covid-19, os brasileiros estão ansiosos para viajar com conforto e segurança, conforme apontam as recentes pesquisas. Boa parte da população se mostra exigente em relação aos planos de retomada dos destinos, com foco no desenvolvimento dos protocolos sanitários.

 De acordo com uma pesquisa realizada pela Interamerican Network sobre as intenções de viagens dos turistas, 46% dos entrevistados disseram ter pretensão de viajar ainda em 2020, sendo que outros 18% avaliam a possibilidade de acordo com os preços e promoções.

O estudo, realizado com 1.174 respondentes na primeira quinzena de junho, aponta que 54% dos participantes têm o turismo interno como primeira opção. Entre as motivações destacadas, pontos turísticos com praia representam 39% do favoritismo do público, seguido por viagens culturais (18%); ecoturismo e contemplação (13%); turismo urbano (12%); e aventura (6%).

O Brasilturis Jornal entrou em contato com as secretarias de Turismo dos 27 estados e Distrito Federal para entender as tendências em termos de produtos e as novas práticas desenvolvidas em território nacional. Entre as respostas, destacamos as oito que estão mais alinhadas com as tendências para ajudar a nortear agências na comercialização. Confira!

Alagoas

destinos
Maragogi

 
Privilegiado pelas belezas naturais, o estado nordestino oferece espaço de sobra para o lazer no pós- -pandemia. O governo alagoano, por meio da liderança de Rafael Brito na Secretaria de Estado do Desenvolvimento e Turismo (Sedetur), conversou com os players do setor e criou protocolos locais para que todos os estabelecimentos se adequem para garantir um retorno gradual das atividades em um futuro próximo.

Ainda não há data fixada para a reabertura e as normas são específicas para cada ramo de atuação. Na rede hoteleira, por exemplo, os protocolos sugerem oferta de check in e check out online ou via aplicativo, higienização de bagagens e adaptações no café da manhã; bares e restaurantes têm entrada restringida de acordo com a capacidade de mesas, já que é obrigatório manter a distância de dois metros entre elas; empresas de receptivo são orientadas a trabalhar com atendimento individual ou de grupos com uma mesma origem.

Criada com base nas diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT), a lista completa está disponível no site da Sedetur. A iniciativa privada também se une para manter os destinos alagoanos entre as preferências do viajante e vem criando ações para fomentar as vendas de pacotes turísticos.

Um dos exemplos é o “Revive Maragogi”, movimento criado por empresários locais para destacar as belezas dessa região. Outra estratégia é a valorização do famoso artesanato por meio da galeria Alagoas Feita à Mão, espaço coordenado pela Gerência de Design e Artesanato da Sedetur que facilita a compra de produtos e gera renda para os artesãos durante o período crítico.

destinos
Memorial JK

Distrito Federal

Considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, Brasília enfatiza o Turismo cívico, que alia elementos arquitetônicos com atrativos que remetem à história do País. Por meio do projeto Brasília Tour Virtual é possível conhecer a rota cívica, arquitetônica, cultural, náutica, do cerrado, além da rota da paz e fora dos eixos, que são alguns dos 80 pontos mapeados e disponíveis no Google Earth.

A secretária de Turismo do Distrito Federal destaca a possibilidade de conhecer a capital de forma virtual e se preparar para visitar os locais quando tudo voltar ao normal. Na visão da pasta, os destinos que ganharão destaque são aqueles sem turismo massivo, nos quais os visitantes possam vivenciar algo exclusivo e diferente.

“É uma grande oportunidade para recolocarmos Brasília no cenário que ela merece e vendê-la para todos os brasileiros”, ressalta Vanessa Mendonça, secretária de Turismo, em nota enviada à reportagem. Para enfatizar a atividade turística local, a Secretaria de Turismo do Distrito Federal lançou a campanha “Juntos por Brasília, Juntos pelo Turismo”, que visa o desenvolvimento de soluções de curto, médio e longo prazo para a retomada.

Como medida de segurança para a entrada de viajantes, o aeroporto local adotou um sistema de aferição de temperatura que usa tecnologia termográfica com capacidade de efetuar leitura em até 30 pessoas simultaneamente.

Espírito Santo

destinos
Cidade de Vitória


Para quem não vê a hora de conhecer (ou rever) Vila Velha, Guarapari, o Parque Nacional do Caparaó, o Pico da Bandeira e a Pedra Azul precisa saber que o destino está atuando em medidas protetivas para a retomada segura e que ainda não liberou a circulação de público. Dorval Uliana, secretário estadual de Turismo, informa que o foco da pasta se dividiu entre as orientações para o cumprimento de medidas sanitárias e de isolamento social e a formatação do Plano de Retomada da Economia do Turismo, iniciativa que tem parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Uliana explica que o plano ainda não tem data para aplicação, mas está esboçado e passa agora para a etapa de estruturação das ações propostas. “São ações de curto, médio e longo prazo baseados no que os especialistas apontam como sendo os caminhos de recuperação da cadeia produtiva.

Estamos trabalhando com todo o trade no sentido de que as práticas sejam adotadas para tornar o Espírito Santo um bom lugar para se visitar não só pelos seus inúmeros atrativos, localização, clima e infraestrutura, mas por estar adequado para receber os turistas de forma segura”, enfatiza.

DESTINO
Lençóis Maranhenses

Maranhão

Os polos São Luís, Delta das Américas, Chapada das Mesas e Lençóis Maranhenses são as apostas turísticas do Maranhão. A secretaria de Turismo acredita que essa diversidade natural coloca o estado em vantagem por agradar a diferentes perfis de público.

Para a retomada, o estado atua no fomento ao turismo interno, na criação de manuais de boas práticas divididos por segmentos, no estabelecimento de protocolos para controle de fluxo de visitantes nas casas de cultura, museus, espaços e parques nacionais, além de em estratégias de promoção, todos com planos de ação para o curto prazo.

 “A segurança é a palavra de ordem do período pós-pandemia. O turista precisa se sentir seguro no destino escolhido, por isso a importância dos protocolos específicos por área e, principalmente, a sensibilização dos prestadores de serviços sobre a importância de cumprir as orientações propostas”, informa a secretaria.

O destino lançará um material promocional segmentado, reforçará o uso de mídias sociais e a criação de espaços “instagramáveis” e totens com informações turísticas nos principais atrativos. Dois eventos também fazem parte do planejamento: “Virada da Economia Criativa” e “Mais Viver Praia” nos principais pontos do estado.

Mato Grosso do Sul

destinos
Gruta do Lago Azul em Bonito


A Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur-MS) está atuando no estreitamento de laços com o trade, qualificação dos profissionais e estratégias de marketing para divulgar o destino quando for declarado fim do estado de calamidade.

Devido a abundância de pontos turísticos em meio a natureza, a aposta do estado está no ecoturismo, além da gastronomia e cultura regional. “Assim que as atividades turísticas forem autorizadas pelos órgãos competentes, que os empreendimentos estiverem de acordo com os protocolos de biossegurança e os turistas tiverem confiança para viajar, eles já poderão encontrar produtos do estado na prateleira das operadoras e agências de viagens”, ressalta Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundtur-MS.

destinos
Cristo Redentor

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, além dos cartões-postais como o Cristo Redentor, as praias de Copacabana, Leblon e Ipanema, ou o passeio de bondinho no Pão de Açúcar, a dica é que o turista conheça o Bioparque, atração que integra o conceito de conservação, educação e pesquisa e um dos zoológicos mais antigos do País, com oferta de experiências imersivas com animais.

Outras opções nessa linha de contato com a natureza incluem o Parque Lage, localizado em uma área de 52 hectares de Mata Atlântica; e o Jardim Botânico, local que abriga o Museu do Meio Ambiente e o Espaço Tom Jobim – equipamentos fechados temporariamente, mas que devem ser reabertos em breve.

“Foi criado um planejamento para a retomada da rotina na cidade. E, de acordo com o cronograma estabelecido pela prefeitura, a reabertura dos pontos turísticos está prevista para a terceira fase, com cuidados especiais, como uso obrigatório de máscaras e higienização dos locais, além de redução na capacidade de público”, declara a Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro.

Rondônia

destinos
Passeio na estrada de ferro de Porto Velho


Dividida em sete pontos turísticos – Madeira Mamoré; Vale Jamari; Rota das Águas; Rios Rondon; Região dos Fortes; Vale Guaporé; e Zona da Mata –, Rondônia destaca a criação de um plano estadual de Turismo, além de obras de melhoria na infraestrutura, comunicação e promoção do destino.

O estado tem potencial turístico exclusivo que se destaca pelas combinações marcantes de praias de água doce, florestas, cachoeiras e rios propícios para a pesca esportiva, além de uma história que ainda é desconhecida por boa parte dos brasileiros.

 “Nossa expectativa é impulsionar o turismo interno, valorizando nossos produtos e despertando o interesse em desfrutar das belezas naturais rondonienses”, declara a Superintendência Estadual De Comunicação do Estado. Para o período pós-pandemia, a Secom planeja realizar um concurso de fotografia para exibir as belezas do destino em nível nacional.

Eventos também estão em estudo, como a realização de uma feira gastronômica e artesanal, Festa do Sertão, Rally da Amazônia, campeonato de pesca, projeto de arte com alunos do ensino estadual e a divulgação de um prêmio estadual de Turismo. O estado já capacitou mil profissionais do segmento e mantém os treinamentos em sua estratégia.

Santa Catarina

DESTINOS
Cascata Barrinha

 Por meio do projeto “Viaje Mais SC”, o estado está focado na promoção do turismo interno. Mas, para que a atividade seja exercida com segurança, a Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) vem atuando no estreitamento de laços com o trade e na elaboração de protocolos sanitários junto à Secretaria Estadual de Saúde (SES) e de Vigilância Sanitária.

“Até o momento, elaboramos sete manuais com orientações para diferentes segmentos e áreas de atuação do turismo, como restaurantes, hotéis, parques, guias e excursões, pontos turísticos, atividades ao ar livre e eventos em sistema drive-in. Desta maneira, com segurança, essas atividades estão retornando e movimentando nossa economia”, declara Leandro Ferrari, presidente da Santur.

O programa contempla a criação de um selo de reconhecimento para os estabelecimentos ou produtos turísticos que adotam as boas práticas no combate à covid-19, além de benefícios exclusivos para os catarinenses.

“Nosso foco é valorizar e prestar atenção às necessidades de cada um. O Turismo vive um momento único e é nosso dever também zelar pela saúde das comunidades onde atuamos. Juntos, vamos superar esse momento de dificuldade”, reforça.

São Paulo

sp
Museu de Arte de São Paulo

 
Entre as várias opções de viagens pelo estado, o destaque vai para o litoral norte. Mais especificamente Bertioga, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba, cidades que compõem o Circuito Litoral Norte.

O grupo lançou recentemente uma campanha junto aos principais operadores do País para reforçar os protocolos de segurança adotados pelos parceiros locais e afirma que vem se organizando para a reabertura.

Gustavo Monteiro, secretário executivo do Circuito, destaca que a retomada seguirá o plano de reabertura do Estado de São Paulo e as políticas de cada município, mas orienta que cada empresário faça o dever de casa e se prepare para receber os visitantes com equipe treinada e equipamentos recomendados.

“Começamos desde cedo a seguir todas as recomendações de segurança e trabalhamos alinhados, com a mesma ideia de ‘segurar a onda’ para retomar no momento certo”, complementa Potiguara do Lago, secretário de Turismo de Ubatuba. Em Ilhabela, destino de São Sebastião reconhecido internacionalmente pelas belas praias e pela prática de esportes náuticos, uma campanha em andamento valoriza as medidas de prevenção e enfrentamento à propagação do novo coronavírus.

Bianca Colepicolo, secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Ilhabela, defende que, além da união em torno das medidas de segurança e dos decretos que orientam esse ‘novo normal’, é preciso que todos – empresários, moradores e turistas – se comprometam com a mudança de hábito. “Somente dessa maneira a retomada das atividades será feita de forma segura”, afirma.


Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui