O segredo do Rio

Por Christina Kler*

04/04/16 – Maravilhosa. Esse é o adjetivo usado para descrever minha cidade natal, o Rio de Janeiro, e soa-me perfeito. No tempo em que vivi fora, todas as vezes que me perguntavam de onde eu era, via um largo sorriso iluminar os rostos ao ouvir minha resposta: Brasil. A este sorriso juntava-se o brilho no olhar quando a fala seguinte era Rio de Janeiro.

As outras cidades brasileiras que me perdoem, mas o Rio de Janeiro é realmente único e, certamente, umas das cidades mais bonitas no mundo. Qual viajante não deseja ver de perto o imponente Pão de Açúcar, o grandioso Cristo Redentor ou ter contato com seus alegres habitantes, os cariocas? Ainda que imenso e, com certeza, cosmopolita, o Rio de Janeiro mantém aquele charme dos bairros, cada um com sua identidade e seus atrativos.

Eu poderia escrever sobre outros países, outras cidades, mas 2016 é o ano do Rio de Janeiro. Esta cidade pulsante, repleta de cores e sons irá sediar os Jogos Olímpicos. Visitantes provenientes do mundo inteiro irão descobrir seu charme, seu calor humano, seu samba, seu gingado em todas as esquinas e seus encantos. Para receber esse evento tão importante, a cidade está se transformando, se reinventando, se revitalizando.

Mas em meio a essas mudanças, a grande floresta tropical ainda tenta permanecer intocada. E é no coração desta floresta que fui encontrar um delicioso segredo que poucos cariocas conhecem: a aconchegante casa de hóspedes “Tua Kaza”. Esse pequeno paraíso, um pouco mais perto do céu, localizado na Estrada das Canoas, no bairro de São Conrado, foi construído na década de 1960 pelo famoso arquiteto José Zanine Caldas, o Mestre da Madeira.

Autodidata em arquitetura, Zanine possuía um talento inédito e soube como ninguém unir o modernismo ao simples artesanato brasileiro. Com isso, criou casas cujas estruturas privilegiavam a preservação do meio ambiente. Totalmente integrada ao verde que a rodeia, Tua Kaza passou por uma grande reforma e hoje oferece seis exclusivas suítes, com charmosos nomes – Lima, Açaí, Papaya, Mirtilo, Amora e Kiwi – que refletem as cores vibrantes usadas em suas paredes.

A vista que se tem dos diversos cantos da propriedade é um dos seus maiores atrativos. Logo em frente temos a Pedra da Gávea e seus 844 metros de altura, a praia de São Conrado e a densa floresta tropical, uma integração total com a natureza. E para que sua estada no Rio se torne ainda mais uma experiência de encantamento, o proprietário Matteo Basadonna recebe todos os hóspedes com um sorriso. Um serviço personalizado, um caprichado café da manhã, uma mistura de cores e sabores encontrada nas diversas frutas exóticas oferecidas, despertarão sensações.

Se você está pensando em ir ao Rio de Janeiro, não deixe de se hospedar na Tua Kaza. Posso garantir que essa não será a única vez.
*Christina Kler é consultora de turismo de luxo da Net Hospitality Brasil

Deixe uma resposta