OMT: 100% dos destinos adotam restrições de fluxo de turistas

De acordo com um estudo realizado pela OMT, 45% dos destinos fecharam suas fronteiras para os turistas e 30% suspendeu voos internacionais

OMT
Zurab Pololikashvili, secretário geral da OMT (Foto: Arif Hüdaverdi Yaman - Anadolu Agency)

A Organização Mundial do Turismo (OMT) mostrou que 100% dos destinos contam com alguma restrição, devido à pandemia da covid-19. Desses, 83% já conta com essa limitação há quatro ou mais semanas. Zurab Pololikashvili, secretário geral da organização, afirma que esse estudo ajuda na implementação de estratégias, permitindo a facilitação ou eliminação de tais restrições.

“O turismo mostrou seu compromisso em colocar as pessoas em primeiro lugar. Nosso setor também pode liderar o caminho para impulsionar a recuperação. Dessa forma, os benefícios sociais e econômicos que o turismo oferece podem retornar, fornecendo um caminho para a recuperação sustentável de indivíduos e países inteiros”, complementa o profissional.

Em seu estudo, a OMT detalha o tipo de restrições e traça a evolução dessas limitações. A análise mostra que, de 217 destinos em todo o mundo, 45% fecharam de maneira parcial ou integral suas fronteiras para os turistas e 30% suspenderam voos internacionais, também de forma parcial ou integral.

Além disso, foi registrado que 18% proíbe a entrada de passageiros de países específicos e que 7% estão aplicando medidas diferentes, como quarentena ou auto-isolamento por 14 dias. Pololikashvili ainda lembra que dentre os impactos causados pela covid-19 estão os milhões de empregos em risco e o comprometimento dos avanços no desenvolvimento sustentável e na igualdade nos últimos anos.


Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui