OMT pede políticas favoráveis e impostos inteligentes

Por: Antonio Euryco

Um pedido que reflete preocupações. Assim pode ser considerada a solicitação feita pela Organização Mundial do Turismo na véspera do ‘Dia Mundial’.  O secretário Taleb Rifai foi incisivo ao manifestar sua posição junto aos governantes para o incremento de políticas favoráveis ao setor, além de menos impostos que afetem o turismo, especialmente na aviação comercial.

 

Impostos inteligentes que não prejudiquem o mercado foi o tema do encontro preliminar realizado na celebração do Dia Mundial do Turismo de 2012 que neste ano terá sua comemoração na região  costeira de Maspalomas, em Gran Canárias, na Espanha. Taleb defendeu a prioridade para ações no sentido de facilitar as viagens, diminuir os trâmites para vistos e menor burocracia nos requerimentos para que o impulso econômico seja voltado diretamente à criação de empregos.

 

O secretário geral criticou a alta de impostos observada em alguns paises da Europa.  No caso da aviação afirmou que é a industria que mais impostos paga e por diferentes motivos. Recusou pronunciar-se sobre a questão da Ryanair, envolvida em disputa de relacionamento com o governo espanhol. Sobre as áreas de baixo custo, disse que elas são cada vez mais populares e uma conseqüência do mercado.

 

2012 vai significar o marco de 1 bilhão de viajantes e turistas, e este também é motivo importante para que se concretizem políticas adequadas e maiores facilidades de incentivo.  Neste sentido, o secretário salientou que a Ásia e o Pacífico são as regiões que apresentam maior crescimento neste ano.  Entre os paises citou Índia, Rússia e o Brasil.

 

Por fim, reiterou que os destinos turísticos e as empresas devem acelerar a atual transição com o aproveitamento de tecnologias de menor emissão poluente em favor de soluções sustentáveis.

 

 

AE

 

Deixe uma resposta