OMT: Turismo se prepara para o amanhã e o amanhã chegou na Europa

De acordo com Zurab Pololikashvili, secretário geral da OMT, a região já caminha para o retorno de suas atividades e para a liberação de fronteiras

OMT

A Organização Mundial do Turismo (OMT) pede há quatro meses que tanto os profissionais quanto os viajantes tenham paciência, para que o mercado retome no amanhã. E, segundo a OMT, esse amanhã é o agora para muitos destinos, representando o retorno de esperança e oportunidade para milhões de pessoas em todo o mundo.

Nesta semana, a Europa lidera o caminho de reinício ao turismo, com levantamento das fronteiras com impacto imediato e significativo nas economias e nos meios de subsistência. Para a Espanha, a ocasião será marcada por uma cerimônia especial. A crise foi marcada por uma apoio econômico da Comissão Europeia ao setor. Em nível nacional, a França deu ao mercado a ajuda necessária para sobreviver e liderar a recuperação.

Nesta semana, a OMT retoma as reuniões oficiais e lidera uma delegação em uma visita oficial à Itália e à Cidade do Vaticano. Esta é uma oportunidade de mostrar o apoio ao setor e ao país, que foi um dos mais afetados pela pandemia em toda a Europa. “Essa visita nos permitirá aprender sobre as medidas que estão sendo tomadas, além de oferece uma oportunidade para comemorar quem faz o turismo: as pessoas”, diz Zurab Pololikashvili, secretário geral da OMT.

Esta será a primeira de uma série de visitas, que permitirá a OMT dar o exemplo no apoio ao setor, a fim de mostra-lo como ferramenta vital de recuperação. Ao mesmo tempo, a organização se preocupa em manter cautela, visto que se trata de uma crise que está longe de acabar, visto que ainda há regiões globais que as fronteiras permanecem fechadas.

Além disso, preza-se pela contínua segurança dos destinos que parecem ter registrado o seu pior período da pandemia, a fim de evitar o retorno do cenário. Durante esses meses, o mercado avançou para enfrentar esse desafio com determinação e espírito de solidariedade, conforme aponta a OMT.

À medida que nos reencontramos pessoalmente, podemos construir confiança, a base essencial, à medida que trabalhamos juntos para crescer mais forte e melhor. Mas isso só funcionará se agirmos com responsabilidade – é melhor estar certo do que ser o primeiro”, declara o secretário geral.


Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui