Vendas online de seguro viagem aumentam 81% em dois anos

As vendas online não param de crescer. Segundo a Assist Card, as vendas de seguro viagem por plataformas digitais cresceram 81% nos últimos dois anos. Em 2018, 42% das vendas da empresa no Brasil ocorreram por canais eletrônicos, contra apenas 28% em 2016.

A análise considera as vendas de seguros realizadas pelo site da empresa, pelas agências de viagens online e pelos parceiros de e-commerce. Entretanto, as vendas de seguro viagem por canais off-line que representavam 37% em 2016 caíram para 24% em 2018.

Segundo o country manager da Assist Card, Alexandre Camargo, o crescimento das vendas online refletem uma mudança de comportamento tanto do consumidor, como, também, das próprias agências e operadores de turismo.

“Há alguns anos, todos os pacotes de turismo eram oferecidos com voos e hotéis pré-definidos e o seguro viagem estava sempre incluído. Como a tendência atual é montar os pacotes, acaba-se priorizando os primeiros itens e o seguro viagem fica para depois. Isso dá ao passageiro a oportunidade de comprar por outros canais”, explicou o executivo.

Intercâmbios e o seguro viagem

Entretanto, apesar do crescimento acelerado do online, ainda há espaço para as vendas off-line. O maior exemplo disso vem dos intercâmbios. Neste segmento a compra do seguro ocorre quase sempre junto com a aquisição do pacote.

Em 2016, as vendas para intercambistas representavam 8% das vendas da Assist Card, número que passou para 10% em 2018.

A maioria das agências de intercâmbio não permite que o aluno saia sem o seguro. Assim, ao vendê-los junto com o pacote, não há espaço para buscas independentes.

Além do intercambio, a Assist Card vê oportunidades de crescimento no segmento corporativo. Em 2018 as vendas por agências Abracorp representaram apenas 3% do share total da companhia.

O principal obstáculo para a venda neste segmento são os cartões de crédito corporativos. Assim, as empresas que usam o cartão para a compra da passagem, ganham o seguro sem custo adicional.

“Sabemos que algumas empresas deixam seus funcionários viajarem apenas com o seguro dos cartões de crédito, mas eles possuem coberturas muito limitadas e alguns cobrem apenas US$ 10 mil”, afirmou Camargo.

“Por isso estamos preparando um novo produto, complementar ao cartão, e que será uma excelente ferramenta de vendas para aumentar a rentabilidade das agências corporativas. Temos muito espaço para crescer neste setor”, finalizou o executivo.

Leia mais sobre Seguradoras.

Deixe uma resposta