Órgãos de aviação pedem fim das restrições de covid-19

Indústria da aviação na América Latina e Caribe pede o fim das restrições de viagem relacionadas à covid para consolidar a recuperação

Iata
(Foto - divulgação)

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), a Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo (Alta), o Conselho Internacional de Aeroportos para a América Latina e o Caribe (ACI-LAC) e a Organização Civil de Serviços de Navegação Aérea (Canso) solicitam a eliminação de todas as restrições relacionadas à covid que ainda se aplicam em países da América Latina e Caribe, incluindo requisitos de testes, necessidade de apresentar certificados e até mesmo em alguns casos, a homologação do calendário completo de vacinação, preenchimento de um Formulário de Localização de Passageiros (PLF) e comprovante de Seguro Covid. 

O pedido inclui o abandono do uso da máscara em viagens dentro dos países ou entre países onde ela não é mais necessária em ambientes fechados.

A covid-19, especificamente a variante Ômicron, já está disseminada em toda a América Latina e Caribe e a imunidade da população está em níveis em que o risco de hospitalização ou morte foi drasticamente reduzido, especialmente para pessoas vacinadas.

Os governos estão adotando estratégias de vigilância para garantir a saúde pública, assim como fazem com outros coronavírus e doenças infecciosas.

Muitos países da América Latina e do Caribe suspenderam as restrições internas da covid, como a necessidade de apresentar credenciais de saúde para entrada em eventos sociais ou a exigência de usar máscaras em espaços públicos. As medidas de rastreamento de contatos também estão sendo abolidas, tornando os PLFs desnecessários para viagens internacionais. 

Segundo comunicado, “Os países sem exigências de teste de covid demonstraram ser aqueles onde a aviação se recupera mais rapidamente”.


Leia também: Iata se posiciona sobre a emenda de gratuidade das bagagens

Deixe uma resposta