Oriente Médio: tensão faz com que companhias aéreas desviem rotas

Situação entre Estados Unidos e Irã provoca ações de empresas do setor para redirecionar caminhos e evitar perigo aos viajantes
Emirates - Oriente Médio
Emirates divulga ações em apoio as vítimas do incêndio na Austrália. (Foto: MKJR/Unsplash)

Com o objetivo de evitar eventuais riscos a viajantes, algumas companhias aéreas redirecionaram voos comerciais que passam pelo Oriente Médio. A ação se deve ao clima tenso entre Irã e Estados Unidos, após o assassinato de Qasem Soleimani, general da Guarda Revolucionária Islâmica iraniana. Após o ocorrido, retaliações do Irã deixaram o ambiente mais preocupante.

A companhia australiana Qantas alterou suas rotas de Londres para Perth, na Austrália, a fim de evitar o espaço aéreo do Irã e do Iraque até novo aviso. A empresa aérea Malaysia Airlines confirmou que “devido aos recentes acontecimentos”, os seus aviões evitariam o espaço aéreo no Oriente Médio.

As companhias aéreas Emirates e Flydubai, dos Emirados Árabes Unidos, cancelaram os voos para Bagdá. Isto aconteceu após ataques do Irã contra duas bases em território iraquiano, que abrigam militares norte-americanos.

Por fim, a Singapore Airlines também disse que os seus voos para a Europa seriam redirecionados para evitar o espaço aéreo do Irã.

Conteúdo original: Agência Brasil

Leia Também:

– A SAA é eleita uma das melhores companhias aéreas em pontualidade
– Gol tem aumento de 1,1% na demanda de dezembro de 2019
– Embraer entra em preparação para fusão com Boeing; acompanhe

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui