Orlando Giglio: “Segundo semestre será melhor que o primeiro”

Segundo Orlando Giglio, diretor da Iberostar, a expetativa de crescimento para o restante do ano é real, mas ainda depende de flexibilizações

Orlando Giglio
Orlando Giglio, diretor comercial e de Marketing do Iberostar no Brasil

O mercado está reaquecendo de forma gradual, como era previsto. De acordo com Orlando Giglio, diretor comercial da Iberostar no Brasil e América Latina – que mudou de sede administrativa e está localizada no Bossa Nova Mall, no Rio de Janeiro –, a demanda é razoável o mercado está em movimento de alavancamento. Neste mesmo cenário, a rede vem cumprindo o que era estimado e a expectativa é que o segundo semestre seja melhor que o primeiro, algo já considerado tradicional pelo profissional.

“Não retomamos ao mesmo patamar de 2019, que foi um ano excelente. Em 2020, não sabíamos o que ia acontecer. Agora, a tendência é de melhor, sobretudo nestes últimos seis meses de 2021, mas tudo também depende das novas liberações governamentais”, comenta o profissional, que confirma a realização de celebrações no final do ano, contudo sem a certeza de quais os parâmetros serão seguidos até lá.

Essas decisões do poder público também afeta o mercado de eventos e Mice, que, segundo Giglio, obteve declínio por conta da pandemia, mas que já demonstra um reaquecimento, principalmente para ações a serem promovidas no próximo ano. “Dependemos de tempo e movimento. Está dando uma melhorada, não como gostaríamos, é algo sutil de 5% ao mês”, avalia.

O diretor também se orgulha de como a rede se consolidou no nicho de sustentabilidade e, hoje, não conta com nenhum plástico de uso único em seus empreendimentos, inclusive no lixo, onde são utilizados sacos de fécula de batata. “É muito importante estarmos trabalhando nesse movimento e continuarmos sendo a melhor cadeia de hotéis sustentáveis. É uma meta da rede”, afirma.

Deixe uma resposta