OTA’s do RJ resistem em estabelecer diálogo com setor hoteleiro

A conversa visa a manutenção dos empregos em risco e a sobrevivência dos empreendimentos hoteleiros que estão com operações suspensas e deverão reabrir com baixa ocupação devido a covid-19

ota

Na última quinta-feira (28), o Sindicato dos Meios de Hospedagem do Município do Rio de Janeiro (SindHotéis RJ) reportou dificuldade em iniciar um diálogo com as Online Travel Agencies (OTA). O objetivo é estreitar laços para fortalecer a atividade turística.

“Algumas OTA’s preferem tratar diretamente com os hotéis, se recusando a dar andamento a uma relação ampla de diálogo com a entidade representativa dos meios de hospedagem. Impedem, assim, uma ação integrada que envolva os hotéis, tanto os grandes quanto os pequenos, o que seria fundamental para o bom funcionamento do setor, especialmente, em um momento que milhares de empregos formais e informais estão em risco”, explica o presidente do Hotéis Rio, Alfredo Lopes.

Segundo o executivo, as OTA’s podem vender diferentes destinos, diferente da hotelaria que requer compromisso com o local no qual se inseriu. “Esperamos que possam tomar conhecimento de seu papel no setor e abrir o caminho para o diálogo”, comenta.


Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui