Panamá reforça imagem turística pautada em sustentabilidade

De acordo com Fernando Fondevila, diretor geral da Promtur Panamá, a ideia é estreitar relações com brasileiros, reforçando seu meio ambiente

Visit Panamá

Panamá está buscando reforçar sua imagem como um destino turístico, tendo a sustentabilidade como um dos pilares aliado à autenticidade de seus diversos ativos e atrativos. O plano está focado na reativação progressiva da indústria do turismo no país, após a pandemia. Mas, mesmo neste momento, o Panamá mostra-se uma ótima opção para os brasileiros que desejam viajar para o exterior e buscam mais contato com a natureza, experiências ao ar livre e praias para relaxar.

“A intenção é mostrar as atrações do Panamá para o mercado brasileiro, e assim estreitar os laços. Por isso estamos focando está reativação da indústria turística em nossa pluralidade. A capital panamenha, por exemplo, é a única que tem uma selva dentro de seus limites. E somos um destino seguro e de fácil acesso a partir do Brasil. Estamos à disposição dos brasileiros”, afirma Fernando Fondevila, diretor geral da Promtur Panamá.

De acordo com anúncio da Autoridade de Turismo do Panamá (ATP), a respeito do Plano Maestro de Turismo Sustentável, o país abre novos caminhos para explorar seus patrimônios. Por isso, em recente coletiva de imprensa para o mercado brasileiro, Iván Eskildsen, ministro de Turismo do Panamá, fez questão de ressaltar a importância da biodiversidade natural, bem como a riqueza cultural do destino. “A intenção é deixar claro aos brasileiros as muitas experiências e recordações que o Panamá pode proporcionar”, disse.

Panamá: covid-19

Atualmente todos os viajantes devem apresentar covid-19 PCR negativo ou teste de antígeno por no máximo 48 horas após a chegada ao Panamá. Caso não seja possível apresentar a prova no prazo estabelecido, deverá ser realizada no aeroporto uma prova rápida, antes de sua passagem pela migração ao valor de US$ 50.

Já quem viaja ao país, proveniente da América do Sul, terá de realizar um teste adicional, ao custo de US$ 85. Se der positivo, o viajante será colocado em quarentena de 14 dias sem despesa. Caso dê negativo também, porém por três dias, em um hotel designado pelo Ministério da Saúde. Ao final deste período, outro teste será feito.

Deixe uma resposta