Pará espera passar de um milhão de turistas neste ano

Por: Antonio Euryco

Um novo recorde de turistas para o estado do Pará.  As tomadas de pesqusas recentes indicam um fluxo que deverá superar um milhão de visitantes no final de 2012, cerca de 150 mil a mais em relação à expectativa inicial.  No ano passado foram 770 mil, mas com as aplicações do plano Ver-o-Pará, a propagação dos atrativos em cenários de novelas e séries, mostrando natureza, cultura, sol e praia, eventos e negócios.

 

A cultura é refletida em inúmeros eventos nos 144 municípios do estado. Carimbó, siriá, lundu, retumbão, calypso, tecnobrega e tantos outros ritmos fazem do povo um dos mais festivos do Brasil. A gastronomia é original, criativa, autêntica e marcada por grande diversidade. Mas, para conhecer mesmo o Pará, é preciso ir acompanhar o Círio de Nazaré.

 

Nesta terça (11), a Setur e Paratur vão apresentar com o Dieese, o perfil e número de turistas do Círio de Nazaré. Os dados serão apresentados pelo secretário, Adenauer Góes e pelo Diretor do Dieese Pará, Roberto Sena. Antecipando, será reiterado que no primeiro semestre de 2012 o turismo garantiu a geração de mais de 50 mil empregos formais e informais e que o Círio é um forte produto turístico nesse contexto da economia paraense.

 

 As pesquisas de perfil e de demanda turística do Círio  vão mostrar quem são os turistas que visitam o Pará, de onde eles vêm, qual a idade mais freqüente entre eles, o meio de transporte utilizado e quais os gastos feitos neste período. Uma das novidades é o perfil dos turistas do Círio quanto ao gênero que, ao contrário do ano passado, revela que a maioria dos visitantes são mulheres.

 

O Círio de 2012 está chegando, acontece no segundo domingo de outubro,  em Belém, considerado o evento de maior manifestação de fé católica do Brasil, cercado de simbolismos e peculiaridades: um misto de cultura, história, demonstração da marcante religiosidade do povo da região. O motivo é que Nossa Senhora de Nazaré é a padroeira dos pescadores, dos paraenses, da Amazônia.

 

A  a movimentação no comércio chega a ser até maior do que o Natal. É por isso que para muitos, o Círio é considerado o “Natal dos paraenses”, não no sentido propriamente religioso, mas por tudo o que a festa proporciona, especialmente quanto ao encontro e confraternização das famílias e também o lado econômico movimentando mais de 2 milhões de romeiros.

 

AE

Deixe uma resposta