Parques: setor tem isenção definitiva de tributos para produtos importados

A medida foi aprovada no Mercosul e publicada no Diário Oficial da União na sexta-feira (25)
Murilo Pascoal
Murilo Pascoal , CEO do Beach Park

Setor que movimenta mais de R$ 3 bilhões por ano no Brasil, parques e atrações podem comemorar. Isto porque, permanentemente, empresas do mercado foram isentas do imposto de importação de equipamentos. A norma vigora a partir de 10 de janeiro de 2020.

A questão era conduzida pelo Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas (Sindepat), apoiado pelo Ministério do Turismo. A medida foi aprovada no Comitê Técnico 1 (CT1) do Mercosul, na resolução 4. A publicação no Diário Oficial da União, na sexta-feira (25), oficializou.


LEIA MAISRCA lança combo para os parques Disney e Universal em OrlandoAdibra lança prêmio para atrações e parques de diversões; conheça
+ Nintendo World: Universal Studios assina acordo e anuncia novidades nos parques

Com isso, a esperança é melhorar ainda mais os números. Até hoje, o imposto de importação e o frete tornavam mais complicada o desenvolvimento dos parques no País. Por isso, a isenção definitiva era um pleito importante do setor.

“Essa era nossa grande luta e essa conquista significa uma virada na história do setor no Brasil”, diz Murilo Pascoal, presidente do Sindepat e CEO do Beach Park.

De acordo com Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo, empresários podem contribuir com o Turismo. “Nossos empreendimento do gênero já figuram como um dos principais destinos latino-americanos. Eles são âncoras econômicas nos locais onde estão instalados e induzem o desenvolvimento”, conclui.


Leia Também:

– Seis parques brasileiros estão entre os dez mais visitados da América Latina
– Disney inicia venda de pacote inédito
– Hot Park está entre os 10 parques aquáticos mais visitados no mundo

Deixe uma resposta