Passaporte de vacinação é defendido para viagens no Mercosul

A ideia foi inspirada no debate da União Europeia (EU) sobre o assunto para estimular o retorno das viagens entre países

Passaporte de vacinação Mercosul

Ricardo Roman, fundador da Interamerican Network defende a criação de um passaporte de vacinação no Mercosul para a retomada da circulação entre países. A fim de tornar o documento real, o empresário enviou uma carta na última quinta-feira (4), para todas as entidades de classe da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

A ideia foi inspirada no debate da União Europeia (EU) sobre o assunto. “Proponho que as entidades representativas do trade turístico no âmbito do Mercosul também sejam protagonistas de uma iniciativa semelhante, para ser implementada, inicialmente, pelos países-membros do bloco: Argentina, Brasil, Paraguai e o Uruguai”, enfatiza Roman.

De acordo com executivo, definir um direcionamento comum, que contemple a abertura das fronteiras dentro dos quatro países, a partir da criação e adoção de “passaporte de vacinação Mercosul”, reconhecido entre os quatro países, contribuirá com a recuperação das viagens internacionais. “A abertura das fronteiras dento do bloco leva em consideração o fato dos quatro países vizinhos serem mercados turísticos emissivos e receptivos relevantes entre si”, argumenta.

Deixe uma resposta