Pernambuco quer consolidar e aumentar a malha aérea

Foto: Divulgação

O secretário de Turismo, Esportes e Lazer, Felipe Carreras. Foto: Divulgação/Facebook

O ano de 2016 vai ficar marcado pelos saltos de Pernambuco (PE) no turismo. O aumento no número de voos internacionais, as conexões com importantes capitais do país e a consolidação de mercados estrangeiros emissores de turistas são bons exemplos do crescimento. Contrariando a lógica de outros estados, o estado superou a  estagnação econômica do País.

Segundo o secretário de Turismo, Esportes e Lazer, Felipe Carreras, os resultados expressivos deram-se por muito trabalho, a exemplo dos lançamento de voos e o turismo expressivo no estado. “O case mais impressionante é o dos argentinos. Entre janeiro e fevereiro deste ano, Pernambuco recebeu 177,19% mais visitantes do que o mesmo período de 2015. De acordo com uma pesquisa feita pela Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, por meio da Empetur, entre os visitantes estrangeiros que desembarcaram no Aeroporto Internacional dos Guararapes, os nossos vizinhos representaram 37,35%, nos primeiros dois meses do ano. O percentual de 2015 foi de 14,40%, no mesmo período”, disse Carreras.

O hub da Azul, que começou a operar no primeiro semestre, colocou o Recife  como a única capital do Nordeste com voos diretos para todas as outras capitais da região. “Foram 12 novos destinos adicionados à malha da Azul Linhas Aéreas no período, com um resultado excelente. Tanto que a empresa decidiu incluir mais 100 voos extras na alta temporada”, ressalta o secretário.

PROJEÇÕES PARA 2017

Para Felipe Carreras, as projeções para o ano que vem mantêm-se otimistas. “A meta é começar o ano consolidando as ações desenvolvidas e focando na qualidade dos serviços oferecidos em Pernambuco. Também serão concluídas obras im (antes de estruturação turística. Tudo para que os visitantes continuem sendo bem recebidos e sintam-se motivados a passar mais tempo em Pernambuco, usufruindo dos hotéis, conhecendo os equipamentos turísticos e apreciando as belezas, a cultura e gastronomia do estado” finaliza.

Equipe da Redação

 

Deixe uma resposta