Pernambuco Travel Show promove negócios para fomento do Turismo

pernambuco
O distanciamento social e a desinfecção dos ambientes estiveram entre as medidas de segurança do evento

Nesta segunda-feira (30), começou segunda edição do Visit Pernambuco Travel Show, evento realizado pelo Porto de Galinhas Convention & Bureau em parceria com a Secretaria de Turismo de Pernambuco, Sebrae, Empetur e Embratur. A ação alocada no Convention Center do Armação Resort estima a geração de R$26 milhões em negócios para a região, por meio de capacitações e apresentação de novas rotas, como a do pedal e do açúcar.

“Nós teremos um ano de 2021 de muita dificuldade com alto índice de desemprego. O Turismo é uma cadeia que envolve mais de 50 setores e precisamos que 2021 seja o ano em que o setor deixe de ser visto apenas como uma pasta e ganhe o protagonismo que merece, ajudando a economia a se estabelecer”, pontua Eduardo Tiburtius, presidente do Porto de Galinhas Convention.

A iniciativa visa captar e firmar parceria com profissionais do trade que não atuavam com a venda do destino. O evento conta com 60 operadores, 70 expositores e 13 co-expositores alocados no estande de 120m² da Embratur. A programação está dividida entre palestras para capacitação do destino e rodadas de negócios para o estreitamento de parcerias.

 “Esse evento é última etapa de um processo que começou lá atrás. Aqui mostramos ao trade, que Porto de Galinhas está apto a receber o turista”, afirma Eduardo Tiburtius, presidente do Porto de Galinhas Convention & Bureau. Pernambuco conta hoje, com o selo Safe Travels do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, da sigla em inglês).

pernambuco

Segundo Antônio Neves, presidente da Empetur, de setembro para novembro houve alta de 40% no fluxo de turistas entrando pelo aeroporto de Recife.

“Agora em outubro, em plena pandemia, superamos o volume da Azul em comparação com o ano passado. Tivemos 25% de desemprego no turismo, que é muito menos que muitos países lá fora. Emprego é gerado com o estímulo ao empresário e para estimular, criamos selos tanto a nível estadual quanto federal que chancelam a segurança e fazem do Brasil um país modelo”, afirma Gilson Machado, presidente da Embratur.

Segundo Eduardo Tiburtius, outras edições do Visit Pernambuco estão nos planos para serem realizados nos próximos anos.  “Em meio a toda a dificuldade que estamos passando, esse evento de retomada é muito importante porque mostra a força e união do trade de Ipojuca. Somos a única cidade do Brasil que criou um benefício de R$500,00 para auxiliar os bugueiros, jangadeiros e profissionais que trabalham com o turismo durante a pandemia de covid-19 e estamos unidos para fortalecer a atividade”, ressalta Célia Sales, prefeita de Ipojuca.

Carol Vasconcelos; Célia Sales e Ana Paula Vilaça

Carol Vasconcelos, secretária de Turismo da Prefeitura do Ipojuca salienta que com a pandemia de covid-19 foi possível observar uma mudança no perfil do público frequentador, tanto na quantidade de dias – saindo de uma semana para um final de semana – quanto no formato – agora com o público família muito mais expressivo.

“Queremos com essa ação captar turistas principalmente o mercado nacional, já que ainda há restrições pela quantidade de casos de covid-19 no mundo, mas em um segundo momento, estreitar laços com os players internacionais, como a Argentina, que por sua proximidade, sempre esteve presente aqui no destino”, declara.

Antônio Neves reforça os esforços do trade turístico para a recuperação do setor e compartilha sua perspectiva para o futuro. “Temos que tratar o tema do Turismo com muita seriedade e firmeza. Em menos de dois anos, enfrentamos a crise da Avianca, do óleo e agora, da covid-19. Enfrentamos em união com todo o trade e criamos o selo de segurança que foi reconhecido pelo WTTC. Hoje, os métodos adotados pelo Governo de Pernambuco em conjunto com o trade fazem com que o estado seja um ambiente seguro e qualificado e se destaque não só por suas belezas naturais e culturais, mas também pela segurança”, enfatiza.

Apesar do estímulo ao movimento do mercado turístico, o presidente da Embratur afirma que não há um planejamento para minimizar os impactos de uma segunda onda de covid-19, caso aconteça  – como é o caso em países da Europa – e pede ao empresariado que não pare as atividades, para que o destino não tenha um grande prejuízo. “Não temos uma ação ou um plano para lidar com uma segunda onda da covid-19. Estamos rezando para que isso não aconteça. Estamos fazendo nossa lição de casa e as estratégias que temos ainda estão em andamento”, frisa.

Conectividade aérea

No setor aéreo, a Azul destacou a permanência das conexões para Caruaru e Serra Talhada operados por aeronaves Cessna Gran Caravan, que atualmente fazem parte do programa Azul Conecta. Os voos estão disponíveis de segunda a sexta-feira.

  • Saída de Recife às 5h55, com chegada em Caruaru às 6h35;
  • Saída de Caruaru às 7h05, com chegada em Recife às 7h45;
  • Saída de Recife às 8h30, com chegada em Caruaru às 10h05;
  • Saída de Serra Talhada às 10h35 e chegada em Recife às 13h35;
  • Saída de Caruaru às 14h00 e chegada em Recife às 14h45;
  • Saída de Recife às 15h30 e chegada em Caruaru às 17h05;
  • Saída de Serra Talhada às 17h35 e chegada em Recife às 19h10

Em outubro, o volume de visitantes a lazer pela aérea correspondeu a 76%, enquanto as viagens de negócios foram 26%. Recife foi o primeiro hub da Azul a recuperar seu tamanho em 2020, durante a pandemia. A companhia opera 67 voos por dia para 31 destinos. As conexões

Bora Pernambucar

A ação promocional Bora Pernambucar, da Empetur segue em desenvolvimento com a captação de imagens e descobertas dos destinos por Caio Braz, jornalista pernambucano à frente do projeto. A partir de 2 de janeiro ás 14h00 na Globo Nordeste, a ação estreará como programa televisivo para ampliar o alcance do destino e impactar mais espectadores.

Caio Braz, jornalista e apresentador do Bora Pernambucar

“A nossa ideia inicial era fazer a promoção de Pernambuco nos stories e a partir de dois de janeiro na Globo Nordeste, o Bora Pernambucar vai estrear como programa. Tem tantas coisas em Recife, Zona da Mata e Agreste, que as pessoas não conhecem, e a pandemia fez com que olhássemos para esses destinos, que aprendêssemos a observar o local onde moramos. Com a pandemia, a gente sofre com a perda do turista internacional, mas podemos compensar com o fluxo de turismo interno. Quando viajamos a algum lugar, colaboramos para fomentar a economia local”, declara.

A iniciativa conta ainda, com um passaporte regional disponibilizado gratuitamente nos Centros de Atendimento ao Turista, hotéis, restaurantes, pontos turísticos e, posteriormente, nas agências de viagens de Recife. O intuito é incentivar os empreendimentos do trade que carimbem suas marcas no documento, registrando a trajetória visitante no estado e tornando o documento uma lembrança afetiva. A distribuição também será feita no interior do estado e, no caso das agências, contemplará regiões vizinhas – como Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Bahia e Piauí.

Deixe uma resposta